Marte e calotas gelo polares no Mak 90?

Ir em baixo

spica Marte e calotas gelo polares no Mak 90?

Mensagem  carlos-sora em Sex 22 Abr 2016, 01:09

Bem meus amigos. Faz um bom tempo que não apareço aqui. Correria do trabalho...

Bem. Vi Marte ano passado. Como o planeta estava distante, não consegui ver praticamente nada à não ser um ponto vermelho.

Hoje estou em Londrina/PR. Sou de São Paulo.

Trouxe meu Mak e vi Júpiter, a lua cheia belíssima, Saturno com suas imponentes argolas e a separação de Cassini, além de suas luas. Espetáculo!

Agora o que me intrigou: Marte!

Coloquei a 10 mm e vi o plenta vermelho com a sua pontinha esbranquiçada. Fiquei super feliz.

Mas quando coloquei a minha 6 mm TMB Planetary...

Esfreguei meus olhos e me perguntei várias vezes se eu estava louco!

As calotas polares sim, estavam lá, bem mais nítidas e contratadas que a de 10 mm.

Lógico que existe a limitação do Skywatcher Maksutov 90 mm. Mas sim, eu vi até mesmo o detalhe de separação da cor avermelhada do planeta e a parte branca do gelo.

Lógico que os resultados astrofotagrafados geram detalhes riquíssimos com uma aparelhagem bem mais competente.

Mas eu fiquei estupefato! O planeta está mais próximo mas não alinhado e no momento mais propício de visualização.

Mas eu fiquei extremamente impactado com o detalhe captado.

Queria saber se o Bruno pode me dizer se estou louco já que minha empolgação foi tamanha ao ponto de perder minha lucidez. Kkk

Este é meu relato.

Um abraço à todos.
avatar
carlos-sora
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 113
Data de inscrição : 29/10/2014
Idade : 34
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Marte e calotas gelo polares no Mak 90?

Mensagem  Bruno em Sex 22 Abr 2016, 09:03

carlos-sora escreveu:1- Faz um bom tempo que não apareço aqui. Vi Marte ano passado. Como o planeta estava distante, não consegui ver praticamente nada à não ser um ponto vermelho.
2- Trouxe meu Mak e vi Júpiter, a lua cheia belíssima, Saturno com suas imponentes argolas e a separação de Cassini, além de suas luas. Espetáculo!
3- Agora o que me intrigou: Marte!
As calotas polares sim, estavam lá, bem mais nítidas e contratadas que a de 10 mm.
4- eu vi até mesmo o detalhe de separação da cor avermelhada do planeta e a parte branca do gelo.
5- Lógico que os resultados astrofotografados geram detalhes riquíssimos com uma aparelhagem bem mais competente.
6- O planeta está mais próximo mas não alinhado e no momento mais propício de visualização.
7- Queria saber se o Bruno pode me dizer se estou louco já que minha empolgação foi tamanha ao ponto de perder minha lucidez.
1- Obrigado por retornar ao AF carlos-sora.
2- De fato o Mak90 é um aparelho muito bom para a observação lunar e planetária, permitindo ampliações mais elevadas com bom contraste devido ao F mais longo.
3- O que você viu na verdade foi apenas a diminuta calota polar norte, aquela área mais brilhante no extremo sul do hemisfério sul é a planície de Hellas (na verdade uma gigantesca bacia de impacto), cujo brilho forte que a faz parecer uma calota polar se deve ao afloramento de rochas com grande poder refletivo naquelas latitudes:





Marte está rumando para uma oposição periélica que ocorre a cada 15 ou 17 anos, e que se dará em 2018 quando a calota polar sul ficará visível. Nessa oposição a calota polar sul ainda está oculta atrás do disco do planeta. Foi isso então, no polo norte você visualizou a calota polar norte, e no polo sul quem brilhou intensamente tal qual uma calota polar foi na verdade a planície de Hellas.
Na ilustração abaixo podemos visualizar na parte superior da foto a planície Hellas:



Abaixo no mapa ela aparece bem destacada:



Nessa outra ilustração que segue, vemos a posição dessa brilhante bacia em relação à calota polar sul:



4- Com certeza, os desertos marcianos de coloração alaranjada se contrastam com as áreas mais claras, como as calotas polares e a planície Hellas.
5- De fato, mas pode acontecer também de os olhos captarem algum detalhe que poderá não aparecer na astrofotografia, e vice versa.
6- Ele ainda vai se aproximar mais e o ponto mais próximo se dará no dia 22 de maio de 2016 a cerca 76 milhões de km da terra, com o seu disco chegando a 18,4 segundos de arco.
7- Fica descansado por que sob uma atmosfera estável esse Maksutov 90mm revela muitos dos detalhes de marte, e de fato as configurações escuras e os desertos se contrastam fortemente com as áreas claras, como por exemplo as calotas polares, a bacia brilhante Hellas, as nuvens marcianas, o vulcão Elysium e o Monte Olimpo.
Com esse Mak90 e uma boa ocular de 6mm (208x), será possível visualizar todas as configurações mais evidentes na superfície marciana.

Contamos com mais relatos seus.
Forte abraço.

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 56

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum