Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Ir em baixo

spica Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Admin em Sex 04 Nov 2011, 01:49

Quando olhamos para o céu no período noturno, nos deparamos com uma infinidade de estrelas. Sabendo-se que o Sol é uma estrela onde orbita alguns planetas e seus satélites, planetóides, asteróides, entre outros corpos menores; podemos refletir no mínimo (e temos comprovações científicas) de que em outros sistemas estelares também são constituídos de astros. Na nossa galáxia existe uma infinidade de estrelas e consequentemente outros corpos orbitando em torno delas. Fora de nossa galáxia existem outras tantas galáxias com suas estrelas, planetas e etc, etc.
Ainda não temos a resposta sobre esta pergunta, mas o mínimo de racionalidade aponta para um universo onde, na vastidão insondável pelo homem, poderá sim abrigar vida.
"Homens deveriam evitar qualquer contato com ETs porque as consequências poderiam ser devastadoras", adverte Stephen Hawking.
http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultimas-noticias/2011/08/19/aliens-podem-destruir-a-humanidade-para-proteger-outras-civilizacoes-dizem-cientistas-da-nasa.jhtm

Abraço e boas reflexões!
Admin
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 239
Data de inscrição : 29/10/2011

http://astronomia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Xevious em Sex 04 Nov 2011, 10:34

A resposta da ciência atualmente é : NÂO
Não somos o único astro com vida no universo.

A última posição quanto a Marte, é que a vida em Marte, pelo menos já existiu.
E ainda que a vida teria existido na forma microscópica no solo.

E existe dois astros no nosso sistema solar com grandes chances de haver vida.
Satélite de Jupter, Europa.
Que teria um oceano por baixo de uma crostra de gelo.

Mas com mais chances ainda de ter vida, seria Titã, satélite de Saturno.
Só que lá a vida deveria ser diferente da nossa, já que lá o Metano deveria ter ficado no lugar da Agua como liquido de troca.
Em Titã já foram visualizados fenômenos climáticos que poderiam ser explicados pela existência da respiração.

Ceres, parece ser composto na sua maior parte de agua, inclusive teria mais agua que a Terra toda.
E a grande possibilidade de que algum astro com tanta agua tenha grandes chances de ter agua.

Plutão, também poderia ter um oceano por debaixo de uma crostra de gelo.
E lá também há fenômenos climáticos que também podem ser explicados pela respiração.

Então há grandes chances de ter vida em outro astro do nosso sistema solar.

Se num único sistema solar tem tanta chance assim de ter astros com vida.
Um número de dezenas de bilhões de sistemas solares teriam também chances de ter vida, e provavelmente tenham mesmo.
E se é assim, toda galáxia deva ter algum astro com vida.
Se for assim, a quantidade de astros com vida no universo, seria um número tão grande, que é inimaginável.
Um número maior doq a quantidade de graus de areia em todo planeta Terra.

Xevious
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 272
Data de inscrição : 31/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Observatouro em Seg 07 Dez 2015, 13:35

Sobre esse tema, eu cheguei a comentar uma vez o seguinte (não sei se as contas estão corretas ou se tem alguma falha na argumentação, se sim peço que me corrijam, por favor):  Very Happy

A mente humana é incapaz de conceber escalas de tempo e distância tão vastas.

Se a distância da Terra à Lua fosse o equivalente à espessura máxima de um fio de cabelo humano, Marte estaria a 3 cm, o Sol a 8, e Plutão a 3-4 metros.

A estrela mais próxima da Terra, depois do Sol, ficaria a 21 km de distância. Agora parem e pensem na diferença entre a espessura de um fio de cabelo e 21 km.

E vão mais longe que isso, pois 4 anos-luz não são nada. Há estrelas, planetas e uma infinidade de objetos a 40, 400, 4.000, e muito mais anos-luz daqui.

Quer dizer, se levaram quase 1 semana pra ir e voltar à Lua, levariam, sei lá, 160 anos pra ir à Plutão, ao invés dos 9.5 da New Horizons. Ou vários meses para o homem chegar à Marte.

Mas o que são 3 metros se comparados com muitos km? Absolutamente NADA.

Então não foi apenas pela corrida espacial ter minguado, falta de grana, emburrecimento (principalmente científico), etc.

Simplesmente porque faz muito mais sentido enviar várias sondas (MUITO MAIS RÁPIDAS) que seres humanos só pra fincar bandeirinha e detonar a própria saúde (se é que terão alguma ou se a missão dará certo, especialmente pra VOLTAR à Terra, pois pelo que andei lendo, uma das ideias era uma viagem só de ida), além de encarecer imensamente mais a parada.

Claro que alguém vai "romantizar" e dizer que deveríamos ir à Marte ou algum outro lugar, pela possibilidade de se descobrir algo ou evoluírmos de algum meio, descobrirmos nossas origens, etc. Acontece que faz tanto sentido visitar esses locais quanto querer morar no fundo do mar ou numa outra área inóspita da própria Terra.

Visitar é uma coisa, se estabelecer são outros 500, e se não há nada pronto e uma série de empecilhos, acaba não sendo uma opção atraente pra quem vai aprovar no fim das contas. Não tenho dúvida que se alguma forma de vida ou planeta tão hospitaleiro quanto a Terra fosse descoberto, a viagem de seres humanos pra lá seria aprovada... ontem.

Isso me leva a outro argumento: o de não fazermos A MENOR IDEIA do que existe lá fora. Se muito, instrumentos astronômicos podem indicar que há possibilidades de haver vida, mas não de atestar, sem sombra de dúvida, absolutamente NADA a respeito de um lugar que jamais será visitado. Muitos desses planetas só são descobertos quando observam as estrelas.

Nenhum telescópio jamais conseguirá isso, nem hoje nem nunca, justamente pela distância e tamanho diminuto destes corpos celestes.

Não só eles, evidente, mas o que há por lá. Um tele de 150mm pode enxergar, segundo o site Apolo11.com, no mínimo um objeto com 1,7 km de tamanho, que esteja na Lua. Um de 300mm já melhora isso para 898 metros.

O maior tele do mundo, o SALT, da África do Sul, com 11 metros de diâmetro (11.000mm) enxergaria algo com 24,5 metros. Quer dizer, nem com ele daria pra ver algo deixado por lá.

E isso que estou falando da Lua, imagine um planeta INFINITAMENTE menor que uma estrela e que esteja a essa distância inacreditável...

Eu estou falando até agora da viabilidade de se saber ou não se existe vida num canto obscuro do Universo. Pode-se conjecturar, mas certeza mesmo, creio que seja impossível a distâncias tão vastas.

Isso me faz pensar que mesmo que o Universo esteja POVOADO de civilizações alienígenas, elas simplesmente não podem saber de forma alguma que estamos aqui. Eles não sabem pra onde ir, é esse meu ponto.

Imaginem que uma dessas civilizações estivesse afastada anos-luz, e mesmo assim tivessem capacidade de nos visitar em, digamos, 500 anos. Alguém consegue imaginar que elas fariam um percurso às cegas, apenas para chegar e descobrir que não há vida alguma?

* Não confundir procurar, como seres humanos fazem, com despreender recursos numa viagem dessas para chegar e não encontrar nada. *

O argumento final é o que, na minha opinião, mais quebra as pernas de quem acha que pode existir vida alienígena: foi preciso uma confluência incalculável de eventos para que a vida pudesse existir na Terra.

Devemos levar em conta não só algo tão simples quanto civilizações se aniquilando ou prevalecer uma forma de vida que não tenha intelecto suficiente para se comunicar ou viajar a longas distâncias: e sim que o Universo CONSPIRA para que a vida não se estabelece.

Não só as condições de como os planetas foram formados, a distância deles com relação à estrela... mas as extinções em massa que, se eu não estiver enganado, tem que obrigatoriamente ocorrer com choques de asteróides... ou será que num intervalo de bilhões de anos todos esses locais estariam isentos destes impactos? Ou mesmo outras consequências naturais que não podem ser evitadas?

Aí alguém vai dizer: mas os ETs já se protegeriam contra isso! Eles já teriam outros locais para visitar, não se fixariam só no planeta deles!

Peraí, eu estou falando de algo que ameaça ou extingue a própria possibilidade desse desenvolvimento tecnológico.

Se há alguma espécie de vida lá fora, já pararam pra pensar que pode não ser em NADA semelhante (biologicamente falando) à humana? Porque se for, como é que sobreviveria ao percorrer distâncias tão grandes?

Tudo que levou à humanidade atingir esse estágio evolutivo é muito mais improvável de ser replicado nem que seja uma vez em todo o Universo. E ainda que seja, como adiantei, simplesmente não há como sequer saber onde procurar, que dirá chegar a qualquer ponto desejado.

********

Em tempo: estou interessado em saber se há alguma chance de existir vida a alguns "metros" de distância da Terra, ou seja, um pouco mais longe que a New Horizons foi a Plutão, ou antes. Mesmo assim, não nos vejo visitando nem mesmo essas distâncias. Ao menos não por meio de viagens tripuladas.

Observatouro
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 174
Data de inscrição : 07/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Xevious em Seg 07 Dez 2015, 15:55

Observatouro escreveu:Nenhum telescópio jamais conseguirá isso, nem hoje nem nunca, justamente pela distância e tamanho diminuto destes corpos celestes.
Não sou tão pessimista.

Creio que estamos em via de multiplicarmos por muitas vezes a capacidade de visualização dos telescópios.
Nos utilizando da nanotecnologia.

Os CCDs que são micro-dispositivos eletrônico/óticos que captam a luz, hoje em dia já são reduzidos.
Mas com a nanotecnologia, se conseguiria uma resolução 10.000x superior.

Além dessa evolução científica, também temos uma maior compreensão do próprio funcionamento da luz.
Que poderão nos trazer vantagens também.

Há uma previsão para uma tecnologia ainda superior a nanotecnologia, seria a Phentotecnologia, para miniaturizações 1000x menores que a escala nanométrica. Nos traria maiores vantagens ainda.

A construções de dispositivos em estala Phentometrica, só pode ser feita a partir de fábricas em escala nanométrica, ou seja seriam feitas em fábricas tão pequenas que nem poderíamos ver.

Mas um dia chegaremos lá, claro se o Estado Islâmico não dominar o mundo antes e nos jogar todos as trevas.





Outro assunto que queria falar é que já encontramos "vida fora da Terra", apesar de ainda não em planetas.

Oq estou dizendo é que entramos formas de vida onde nem desconfiávamos, que é no próprio vácuo espacial.
Pode ver sobre isto neste tópico Arrow  Vida fora da terra

Xevious
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 272
Data de inscrição : 31/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Observatouro em Seg 07 Dez 2015, 17:24

Toda esta tecnologia que você comenta, ainda que um dia se torne realidade, não será relevante se não houver ao mesmo tempo meios de nem enviar equipamentos para lá e muito menos missões tripuladas.

Missões tripuladas é que não tem futuro mesmo, ficam jogando a data pra décadas à frente e sempre arranjam motivos pra que não aconteçam, imagine se amanhã descobrem vida num planeta distante, mas a sonda demorar décadas (sendo bem otimista) pra sequer chegar, e a "vida" que exista nesse local não seja mais evoluída que os seres mais primitivos que temos aqui?

Claro que até mesmo isso mudaria tudo... mas vai explicar pro povão todos esses empecilhos, pra você ver se vão entender. study

Pra quem pensa em um dia o ser humano visitando locais tão distantes, primeiro deve entender que o corpo humano não é capaz de suportar condições tão adversas nem desses locais e muito menos que uma viagem dessas exigiria pra percorrer distâncias tão grandes.

Até mesmo pra ir "logo ali" (Marte) dizem que tem risco de, sei lá, você vir a desenvolver um câncer.

Todas essas considerações tem que ser colocadas na balança, é realmente uma pena, mas toda essa mitologia sobre ETs é apenas isso, um mito. Ninguém está dizendo que não pode existir vida no Universo, as chances são de que realmente haja alguma, mas de que essas se encontrem é praticamente zero, já comunicar seria outra história, nada garante que a tecnologia que existe na Terra tenha similar ou mais avançada em outro planeta.

Basta uma catástrofe natural pro castelo de cartas desabar, ser interrompida toda uma série de eventos que poderia levar ao desenvolvimento de uma civilização minimamente avançada.

Não precisa de ISIS nem de algo tão banal assim, o próprio planeta em que essa vida exista se encarrega de tentar extingui-la.

Observatouro
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 174
Data de inscrição : 07/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Travinski076 em Qua 16 Dez 2015, 18:10

Apesar de eu me considerar um tanto "romântico" quanto a este assunto, não somente de existir vida lá fora, mas vida INTELIGENTE. Acredito que é sempre NECESSÁRIO manter os dois pés no chão.

E como já foi notado nas postagens anteriores é uma coisa haver vida e haver vida INTELIGENTE. Assim como ainda é OUTRA coisa haver CONTATO com vida inteligente. Por mais romântico ou "conspiracionista" que um seja, ele deve entender que a probabilidade de NÓS existirmos é ínfima. A probabilidade de outra vida existir no local e hora certa para poder se tornar em uma civilização é tão ínfima quanto; e para essa civilização ter existido a tanto tempo, resolver todos os seus conflitos internos, e avançar sua ciência a ponto de poder viajar através do infinito... É, não precisamos dizer que é um pouquinho mais improvável, não?  Laughing

Contudo, já que é pra refletir, vale a pena lembrar as palavras do Carl Sagan “O que é mais assustador? A ideia de extraterrestres em mundos estranhos, ou a ideia de que, em todo este imenso universo, nós estamos sozinhos?”
Travinski076
Travinski076
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 24
Data de inscrição : 14/12/2015
Idade : 25
Localização : Chuvitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Bruno em Qua 16 Dez 2015, 20:02

Por ser uma autoridade do meio astronáutico, segue uma entrevista sobre o tema "vida fora da Terra" com o astronauta Edgard Mitchell da missão Apollo 14, que entre os dias 5 e 6 de fevereiro de 1971 permaneceu 09h 22min 31s na superfície lunar:


Bruno
Moderador
Bruno
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 57

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Travinski076 em Qua 16 Dez 2015, 21:36

Vi essa entrevista uns anos atrás já... Para quem tiver interesse ela faz parte de um documentário chamado "The phoenix lights" (As luzes da fênix - em tradução livre), creio que o documentário foi feito baseado em um livro do mesmo nome.
Travinski076
Travinski076
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 24
Data de inscrição : 14/12/2015
Idade : 25
Localização : Chuvitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Xevious em Qua 16 Dez 2015, 23:01

Travinski076 escreveu:deve entender que a probabilidade de NÓS existirmos é ínfima. A probabilidade de outra vida existir no local e hora certa para poder se tornar em uma civilização é tão ínfima quanto; e para essa civilização ter existido a tanto tempo, resolver todos os seus conflitos internos, e avançar sua ciência a ponto de poder viajar através do infinito... É, não precisamos dizer que é um pouquinho mais improvável, não?
Concordo, considerando nosso estágio evolutivo científico atual, que é afinal é podemos ter certeza.
Seria muito difícil sincronizar nossa chegada a algum lugar com o período que alguma civilização exista naquele local, isso considerando os locais possíveis de haver uma civilização que já é muito pequeno.

Mas por outro lado, com uma tecnologia futura, por exemplo, poder nos transportar dentre universos, poderíamos talvez mais facilmente percebe-los, afinal povos mais evoluídos teriam chegado a este 'local' mais cedo .. mas isso claro são conjecturas ..

Xevious
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 272
Data de inscrição : 31/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Travinski076 em Qui 17 Dez 2015, 17:44

Xevious escreveu:

Mas por outro lado, com uma tecnologia futura, por exemplo, poder nos transportar dentre universos, poderíamos talvez mais facilmente percebe-los, afinal povos mais evoluídos teriam chegado a este 'local' mais cedo .. mas isso claro são conjecturas ..

Bem notado. E como já mencionaram os companheiros Xevious e Observatouro, para chegar lá precisamos sobreviver a nós mesmo e a outras possíveis causas externas.
Travinski076
Travinski076
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 24
Data de inscrição : 14/12/2015
Idade : 25
Localização : Chuvitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Observatouro em Sex 18 Dez 2015, 16:57

Achei uma resposta sobre o corpo humano tolerar ou não velocidades tão altas:

[1º] Pergunta: O corpo humano suporta velocidades muito altas? Quanto? (por Bianca Campaner)

Muitas pessoas nunca pararam para pensar sobre isso, muitas vezes por desinteresse no assunto ou algo parecido. Mas isso é bem interessante, uma curiosidade e que acrescenta ao nosso conhecimento.

Agora respondendo a pergunta… Bem, a questão aqui não é bem a velocidade e sim a sua variação, ou seja, a aceleração. O corpo humano não suporta variações bruscas de velocidade num curto intervalo de tempo. Então, o problema não está na sobrevivência à velocidade e sim nos fatores que teriam que ser enfrentados até se estabilizar nessa velocidade.

Muitos se perguntam até que velocidade o corpo humano suportaria, claro que é bem menor que a velocidade da luz, porque o corpo não tem uma estrutura “feita” para isso, sua estrutura não é resistente o bastante, fora que nada chega a tal velocidade, somente a luz.

Os foguetes existentes aceleram logo após o lançamento e, depois, realizam a viagem a uma velocidade constante. A aceleração inicial nunca é superior a sete vezes a aceleração causada pela gravidade que nos puxa para a Terra por segundo. Como o organismo humano só suporta essa aceleração por pouquíssimo tempo, os cientistas acreditam que, para se atingir uma velocidade próxima à da luz, o melhor seria manter uma aceleração constante tolerável ao homem. Um foguete, cuja aceleração fosse mantida igual à gravidade da Terra, alcançaria a velocidade da luz em apenas um ano de vôo.

A tecnologia disponível ainda não permite a construção desse foguete com a aceleração constante e falta descobrir um combustível que, além de super potente, possa ser armazenado em espaço razoável. Fora que, como o físico alemão Albert Einstein provou, a massa de um corpo tende a aumentar gradativamente em altíssima velocidade… Quando um foguete estiver a 10% da velocidade da luz, ou 30.000 quilômetros por segundo, ou ainda 0,1 c (em física, c é igual à velocidade da luz), sua massa começa a crescer, fazendo assim o corpo explodir se continuar a tal velocidade por algum tempo.

Cientista nenhum conseguiu chegar se quer perto de se realizar tal façanha (fazer o homem ao menos chegar perto da velocidade da luz), mas quem sabe no futuro com a tecnologia bem mais evoluída o homem não consiga realizar.

Então por enquanto só podemos lamentar, porque se o homem conseguisse chegar a tal velocidade sem levar em conta os fatores que teriam de ser enfrentados, seria possível alcançar galáxias distantes e observar fantásticos fenômenos luminosos durante a viagem.
Vejam que ainda que um dia se consiga chegar a um canto beeeeem distante do Universo, não estaremos lá pra fincar a bandeirinha...

E se houver vida inteligente que um dia possa nos visitar (o que pra mim não faz sentido, pois implica que os ETs sabem que estamos aqui, que sabem como nos encontrar), não acreditem de forma alguma que sejam minimamente parecidos com seres humanos.

Observatouro
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 174
Data de inscrição : 07/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Travinski076 em Sab 19 Dez 2015, 13:23

Sim, quanto mais próximo nos encontramos da velocidade da luz mais pesados ficamos.
Se eu não me engano, uma pessoa de 80kg viajando a 99% da velocidade da luz pesaria algo perto de 2 toneladas. :shock:

Para viagens interestelares obviamente teríamos de descobrir outros meios.

Observatouro escreveu:E se houver vida inteligente que um dia possa nos visitar (o que pra mim não faz sentido, pois implica que os ETs sabem que estamos aqui, que sabem como nos encontrar), não acreditem de forma alguma que sejam minimamente parecidos com seres humanos.

Vou postar dois links

O primeiro sobre a possibilidade de vida em Titã

http://phenomena.nationalgeographic.com/2014/03/17/saturns-largest-moon-would-host-really-really-weird-life/

Este segunda, é mais para reflexão: Isso é um pouco do que o Stephen Hawking fala sobre vida extra-terrestre e vida que não seja a base de carbono

http://www.dailygalaxy.com/my_weblog/2011/05/stephen-hawking-on-non-carbon-based-alien-life.html

(Obs: Ambos links em inglês)
Travinski076
Travinski076
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 24
Data de inscrição : 14/12/2015
Idade : 25
Localização : Chuvitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  SLBffg em Sab 26 Dez 2015, 09:40

Penso que o Homem em relação a viajar pelo espaço terá que ainda ultrapassar as barreiras que a matéria em si coloca, não só nós mas tambem as sondas que enviamos. Ou encontrar as tais brechas no tecido do espaço-tempo e tentar aproveita lás para proveito próprio.

Em relação à vida fora do nosso planeta é quase impensavél, para mim, não imaginar vida extraterrestre. Com a imensidao de corpos celestes que habitam o nosso universo , deve haver , no minimo, um outro planeta com vida. Que não tem que ser necessariamente vida tal como a conhecemos. Pode haver vida que se tenha adaptado a outro tipo de condiçoes.

Pois sim é verdade que vivemos num planeta com as condições ideias para haver vida, mas essas condiçoes so sao ideias devido ao fato de nós nos termos adaptado a elas.



SLBffg
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 11
Data de inscrição : 25/12/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Travinski076 em Sab 26 Dez 2015, 10:10

Parece que a existência de vida extra-terrestre é tão matemáticamente improvável quanto a falta de vida extra-terrestre.
Travinski076
Travinski076
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 24
Data de inscrição : 14/12/2015
Idade : 25
Localização : Chuvitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  SLBffg em Sab 26 Dez 2015, 11:01

Travinski076 escreveu:
Parece que a existência de vida extra-terrestre é tão matemáticamente improvável quanto a falta de vida extra-terrestre.

a probabilidade de haver pelo menos um planeta com vida para além do nosso é , quanto a mim, consideravel

SLBffg
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 11
Data de inscrição : 25/12/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Somos os Únicos Seres Vivos na Vastidão do Universo?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum