Tira dúvidas.

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

spica Ocular para deep sky.

Mensagem  M.couto em Qui 05 Jun 2014, 12:26

Oi pessoal, estou para adquirir o refrator 90mm az3 da skywatcher,

mas qual o critério para escolher melhor uma ocular para céu profundo ?

A plossl de 30mm vai resultar num campo real bem próximo de uma com 25mm que veio com o telescópio,

e fornece 1,08° de campo real.

Já a de 30mm vai ser de 1.15° e a de 40mm 1.4°.

Se for para adquirir uma ocular plossl, a de 40mm complementaria melhor o conjunto,

já que a 30mm ficaria muito próxima da 25mm, tanto na ampliação quanto do campo real ?

abs
avatar
M.couto
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 238
Data de inscrição : 07/09/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Qui 05 Jun 2014, 12:52

M.couto escreveu:o refrator 90mm az3 da skywatcher
qual o critério para escolher melhor uma ocular para céu profundo ?
A plossl de 30mm vai resultar num campo real bem próximo de uma com 25mm que veio com o telescópio,
e fornece 1,08° de campo real.
Já a de 30mm vai ser de 1.15° e a de 40mm 1.4°.
Se for para adquirir uma ocular plossl, a de 40mm complementaria melhor o conjunto,
já que a 30mm ficaria muito próxima da 25mm, tanto na ampliação quanto do campo real ?
Olá M.couto,
é natural se preocupar com o tamanho do campo aparente pois quanto maior ele for mais cômoda será a observação, entretanto antes de escolher uma ocular para deep sky pelo tamanho do campo certifique-se de que ela não vai operar abaixo do aumento mínimo do instrumento. O 90mm AZ3 possui 900mm de dist. focal, e o aumento mínimo dele é de (D/7) ou 90mm / 7 = 12.8 ou 13x. Com a ocular de 40mm você vai obter  900 / 40 = 22.5x, a de 30mm  proporcionará 30x e com a de 25mm será 36x. Não há muita diferença entre a de 30mm e a de 25mm tanto em aumento quanto em relação ao campo aparente, e das três a que mais se aproximou do aumento mínimo do 90mm AZ3 foi a de 40mm com 22.5x. Todas a três servem para observar o céu profundo com esse telescópio, é só se lembrar de que uma ocular para esse tipo de observação não pode proporcionar uma ampliação menor do que a do aumento mínimo do instrumento. Se a dist. focal do 90mm AZ3 fosse por exemplo de uns 450mm (F5), a ocular de 40mm proporcionaria uma ampliação de 11.5x, portanto não recomendável por estar abaixo do aumento mínimo para esse telescópio (13x). Já que se trata da observação do céu profundo, dentre as três a que mais e aproximar do aumento mínimo e ao mesmo tempo proporcionar um campo maior será a mais indicada.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica maior campo

Mensagem  ajc em Sex 11 Jul 2014, 12:54

Uma outra vantagem de se usar baixos aumentos, mesmo abaixo do aumento mínimo, é para facilitar no apontamento, principalmente nas regioes com poucas estrelas. Mas evite usar 1,25 e 2pol. Escolha uma e use todas suas oculares nesse tamanho. Facilita demais o manuseio.
avatar
ajc
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 500
Data de inscrição : 09/11/2011
Idade : 50
Localização : Belo Horizonte / MG

http://astronomiaemusica.no.comunidades.net/index.php

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Sex 11 Jul 2014, 19:01

ajc escreveu:abaixo do aumento mínimo, é para facilitar no apontamento, principalmente nas regioes com poucas estrelas.
Só um alerta sobre a utilização das ampliações abaixo da mínima com o objetivo de observar algum corpo celeste, porque utilizar um aumento resultante de uma pupila de saída superior à pupila do observador, será o mesmo que ele observar num telescópio com um diâmetro inferior ao que se está utilizando.
Uma curiosidade sobre o aumento mínimo é que além da fórmula D/7, podemos também calcular qual a distância focal da ocular que resultará no aumento mínimo do instrumento utilizando a razão focal F dele pela fórmula: distancia focal da ocular mais fraca = 7 x F. Para um telescópio com o F5 a ocular mais fraca será a de 7 x 5 =35mm. Para um aparelho com o F10 a ocular mínima será de 7 x 10 = 70mm, e para um F15 será a de 7 x 15 = 105mm.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  starman em Sex 25 Jul 2014, 14:22

Boa tarde.
Até que ponto um seeing relativo à transparência atmosférica permite imagens telescópicas aceitáveis?

starman
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 131
Data de inscrição : 28/01/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Sex 25 Jul 2014, 14:39

starman escreveu:Boa tarde.
Até que ponto um seeing relativo à transparência atmosférica permite imagens telescópicas aceitáveis?
Boa tarde starman.
Não podemos confundir seeing com transparência atmosférica porque não são a mesma coisa, na verdade são o oposto um do outro. O seeing tem a ver com a estabilidade atmosférica que afeta diretamente a resolução de um telescópio, já a transparência atmosférica tem a ver com o grau de limpidez da atmosfera. O seeing pode variar de acordo com as estações. Durante o verão a atmosfera fica mais estável por causa da umidade elevada, e isso a deixa mais densa e menos turbulenta. No inverno, apesar do ar ficar mais límpido e transparente, a atmosfera é constantemente afetada por correntes e jatos de ar provenientes das regiões polares (jato subtropical e jato polar). As turbulências tem origem nos ventos desordenados e nas diferentes temperaturas do ar em movimento. Quando grandes massas de ar na atmosfera com diferentes temperaturas se encontram são criados vórtices que desviam a luz com diferentes índices de refração, fazendo com que a luz proveniente dos astros se movimente oscilando em diversas direções (cintilação). É essa a combinação de efeitos que determina o seeing ou o grau de estabilidade da atmosfera. Geralmente numa escala de 1 a 10, um seeing estimado em 8 já proporciona imagens mais estáveis, entretanto um seeing estimado em 7 pode alternar entre momentos de imagens estáveis e instáveis a intervalos regulares.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  starman em Sab 26 Jul 2014, 15:45

Bruno escreveu:

Não podemos confundir seeing com transparência atmosférica porque não são a mesma coisa, na verdade são o oposto um do outro. O seeing tem a ver com a estabilidade atmosférica que afeta diretamente a resolução de um telescópio, já a transparência atmosférica tem a ver com o grau de limpidez da atmosfera.

a atmosfera fica mais estável por causa da umidade elevada, e isso a deixa mais densa e menos turbulenta.
Bruno
Moderador
Boa tarde.
Obrigado por me desfazer a confusão Bruno, realmente são o oposto um do outro.
Assim como a umidade diminui a turbulência atmosférica, não teríamos uma outra forma de contornar ou diminuir o efeitos dela?

starman
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 131
Data de inscrição : 28/01/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Sab 26 Jul 2014, 16:26

starman escreveu:Assim como a umidade diminui a turbulência atmosférica, não teríamos uma outra forma de contornar ou diminuir o efeitos dela?
Olá starman, além da turbulência atmosférica os efeitos causados pela turbulência térmica nas proximidades do telescópio, podem ser reduzidos afim de melhorar a qualidade das observações lunares e planetárias. A primeira turbulência à qual o instrumento é submetido acontece quando ele é levado para fora afim de realizarmos as nossas observações. Esse processo recebe o nome de aclimatação do telescópio, quando ele vai igualar a sua temperatura interna com a do ambiente exterior. Uma dica é sempre esperar para observar depois de uns 8 minutos para cada polegada de abertura, por exemplo: um telescópio refletor com 200 mm (8") de abertura demoraria em média uns 8 minutos x 8 polegadas = 64  minutos para aclimatar. Inclusive a própria presença ou até mesmo a respiração de quem está observando pode afetar as imagens. Quanto às correntes de ar sobre o terreno ou o local onde se realizam as observações elas podem tornar-se turbulentas ao irem de encontro a morros, elevações, edificações e tudo o que estiver no caminho. Durante o seu deslocamento as massas de ar que se encontram até a algumas centenas de metros de altura, são também afetadas pelos acidentes geográficos. Também as correntes de ar que passam sobre superfícies líquidas como lagos, córregos, rios e reservatórios de água ficam turbulentas quando encontram elevações pelo caminho. E as áreas que estão totalmente cercadas por água apresentam bom seeing, porque o ar vai se deslocar sobre uma superfície plana ao redor. O calor acumulado no solo durante o dia e que é irradiado de volta para a atmosfera à noite também afeta as imagens telescópicas, daí ser preferível colocar o telescópio ao ar livre sobre o chão ou a grama, já que o concreto, o asfalto e outras formas de pavimentações armazenam durante o dia e irradiam durante as primeiras horas da noite muito calor. Outra forma de se evitar esse tipo de turbulência é deixar para observar durante a madrugada, quando as temperaturas são mais amenas e o calor acumulado já foi irradiado. Apenas os jatos  de ar (jatos subtropical e polar) é que estão totalmente fora do nosso controle por se localizarem na troposfera.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Diversas dúvidas

Mensagem  Gian em Sex 22 Ago 2014, 10:48

Bom dia amigos!

Tenho um skywatcher 90AZ3 cujo aumento máximo é de 180x.

A título informativo, tenho todo tipo de acessório, barlow 2x, oculares de 40mm, 25mm, 15mm, 12.5mm, 10mm, 8mm, 6mm, 4mm.

Filtros baader semi APO, Fringe Killer, filtros coloridos ( principalmente o 82A e o 11 yellow-green ).

Comprei uma diagonal dielétrica para substituir a original do telescópio que era mirror, e que já era boa, ou seja, só fiz deixar o telescópio melhor.

Enfim, gastei uma grana procurando o melhor que eu pudesse. E acho que comprei itens de boa qualidade.

Só que ainda não consigo estar satisfeito...

Então eu queria enteder o motivo.

Eu sei que não vou ver saturno igual Hubble ou algo parecido, mas mesmo assim, dêem uma olhada:

a) Eu vejo Saturno e seus anéis, até aí ótimo, porém ele só é realmente bem definido até as lentes de 15 e 12.5, depois disso, dá para ver mas a definição vai piorando, até aí, normal, todo mundo sabe que quanto mais aumenta, a definição piora, mas eu ainda acho que tem algo a ser resolvido aqui... Não é possível que com a minha ocular 8mm, que inclusive é da Tele Vue, eu não consiga ver saturno bem definido e suas luas! Dá pra ver o planeta em si bem, claro, mas com uma imagem mais ou menos, e as luas, pra te dizer a verdade, eu só vi uma vez aquela maior ( titã? ) mas beeeeeeeeeeeeeeeeeeem difícil de ver, tive que ficar olhando fixo para saturno e visualizar ela como uma pequena sombra na parte periférica do olho, aí quando olhava direto para a direção dela, sumia. Não sei se você consegue me entender, mas eu não estou nem dizendo quanto ao tamanho da ampliação, mas eu queria ver o planeta mais bem definido, queria ver as luas pelo menos como pontos brilhantes ( mesmo que pouco brilhantes ), mas como disse sobre as luas, só vi uma e muito dificil de ver. Aí tem a questão da divisão de Cassini. Na minha concepção e pelo que pude usufruir do telescópio é impossível com o que eu tenho aqui ver tal divisão, apesar de já ter lido pessoas relatarem ver com certa facilidade tal divisão com telescópios de mesma capacidade. Mas como eu vou ver ela sendo que com uma ocular de 10mm ( que representa somente metade, 90x, o aumento útil do meu telescópio ) o planeta já não é tão bem definido?
Aí eu vou e coloco semi APO ou Fringe Killer para "resolver" o problema. Mudar? muda, mas continuo sem ver esses detalhes.... As vezes vejo pessoas falando sobre ver calota polar, a própria divisão de Cassini, as luas, para mim isso é algo que não existe na minha observação, na verdade o que eu vejo é quase como um desenho infantil de Saturno, uma bola com um anel, tudo branco, sem cor ( 100% "branco" uniforme ), sem detalhe, sem faixas, mesmo quando pego o foco direitinho.

b) Marte então nem se fala, eu sei que é um planeta difícil, mas entre ver marte no céu a olho nú e com o telescópio, a diferença parece ser irrelevante, coloco os aumentos, e ok, o tamanho aumenta um pouco, mas continua sendo uma bolinha bem pequena, difícil de focar, muitas vezes acaba parecendo até uma estrela "dupla" de tão distorcida, ou seja, não vejo um negócio redondinho ( o que em Saturno já acontece, não posso negar, ou seja, Saturno o circulo é bem definido ). Não consigo visualizar uma borda, e detalhes nem sonhando, é como se estivesse olhando para uma estrela no céu.

c) Aí tem as estrelas, estes dias fui tentar ver Arcturus ( no Stellarium diz que é uma estrela dupla, apesar de que quando coloco no google, não cita da mesma forma ), e quem disse que eu consegui ver uma estrela dupla? Para mim ficou um ponto de luz mal focado mudando de cor constantemente. Muito mais bonito ver esta estrela a olho nú. Mas a intenção de ver ela dupla não rolou para mim... E as pessoas dizem que dá para ver separadas!!

Enfim, eu não sei qual é o problema. Não creio que seja do equipamento pois como disse, dá para focalizar bem Saturno com uma lente de 15mm ( o problema é que é 1/3 do aumento do telescópio ), e, em relação a lua, consigo ver muito bem. Posso estar enganado, mas do equipamento não vejo nenhum defeito já que consigo alguns resultados bons com pouco aumento ou com a Lua ( se o telescópio tivesse algum problema imagino que nos detalhes da lua eu não conseguiria foco, mas eu consigo, fica muito bem definido). Só que aí, com uma ocular de 6mm que aumenta 150x, ou seja, ainda não está no limite de 180x do telescópio, a imagem já fica desconfortável para Saturno, como exemplo principal.

Penso em algumas hipóteses:

1) É isso mesmo que dá para ver com o meu equipamento e azar o meu que comprei um telescópio ruim ou fraco ( mesmo tendo lido pessoas dizendo que viram Cassini, Luas, estrelas duplas, etc etc com equipamentos iguais ou até os tais "setentinhas" )

2) Estou fazendo algo errado

3) Por morar em São Paulo capital, a poluição da cidade junto com a poluição luminosa destrói as minhas pretenções astronômicas.

4) Ou talvez este 4º fator seja o mais importante: Fui para os EUA recentemente, tanto que comprei todos aqueles acessórios que te falei, e diversos dias olhei para o céu e vi um céu muito mais limpo e com estrelas e planetas muito mais brilhantes. Só que tem um pequeno detalhe, lá agora é verão, aí fiquei pensando: existe alguma época do ano que é melhor para visualização? tipo o verão? será que muda tanto assim do inverno para o verão a ponto da minha impressão sobre os resultados das minhas observações mudarem positivamente?

Planejei ( e gastei ) tudo para ter um conjunto em que eu pudesse ver coisas legais, não esperei que o 90mm fosse um super telescópio, mas alguma coisa boa tem que sair daí!... Não estou falando que é ruim, mas a única conquista até agora foi ver o anel de Saturno, como um anel único... Já estou meio cansado de ver isso quase todo dia... ( fazendo um parenteses... Ainda não visualizei nem Vênus e nem Júpiter, pois estão nascendo quase junto com o sol, então estou deixando mais para outubro... ).

Eu não quero ver igual ao Hubble, mas eu queria ver Saturno com algum detalhe a mais, com algumas Luas relativamente nítidas, e com sorte em algum dia, a divisão de Cassini, será que vai ser possível? Enfim, acho que as 4 dúvidas que citei podem desvendar algo... Pois era só o que faltava agora eu ter que juntar dinheiro para comprar um telescópio melhor. Já gastei uma fortuna, sendo que eu achei que o 90 já era o suficiente para isso!

Peço a gentileza se possível de tentar me elucidar as minhas opiniões dos itens a,b e c. E as dúvidas dos itens 1 a 4... E todas as sugestões são válidas!!

Eu vou anexar 3 fotos para tentar elucidar...

Na primeira, é parecida com o que eu enxergo com meu telescópio ( esta imagem na verdade eu tirei da internet, e não do meu próprio telescópio ), no geral é um planeta branco, sem detalhes e sem taaanta definição, como na foto.

Na segunda, é uma foto que peguei na internet, o tamanho é basicamente igual, e a diferença parece ser sutil. Mas se observarmos, o planeta mostra detalhes, faixas, pequenas diferenças de cores, um mínimo da divisão de Cassini. Essa é a idéia de como eu imaginava ver alguns detalhes do planeta com o meu equipamento, faixas, cor, Cassini etc... E ainda nem estamos falando sobre luas!

A terceira é tirada do Stellarium exclusivamente para demonstrar como eu esperava ver as luas ao redor de Saturno... Óbvio que vem de um software, mas vale como embasamento. Eu queria ver elas!!







Enfim... Mais uma vez agradeço muuuuito e peço desculpas por ter me estendido tanto.

Abs.

Gian
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 20
Data de inscrição : 09/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Sex 22 Ago 2014, 12:39

Olá Gian, deixe-me ver se posso te ajudar:

a) Muito provavelmente são problemas causados pela turbulência atmosférica. Quem mora nas latitudes entre 20º S e 70º S não tem como escapar disso no inverno, porque a atmosfera ao ficar límpida perde a densidade deixando as correntes de ar passarem por ela com mais velocidade (jatos subtropical e polar). No verão isso melhora porque apesar das nuvens e das chuvas periódicas, a atmosfera fica mais densa (umidade relativa do ar mais alta) freando assim a velocidade dos ventos nas camadas mais altas (troposfera).

b) No momento atual o planeta marte apesar do seu movimento retrógrado já vai longe, para só voltar favoravelmente daqui a dois anos (2016). Esse planeta só é propício para observar cerca de 40 dias antes e até 40 dias depois das oposições, porque apesar de estar relativamente próximo da terra marte é um mundo pequeno, e quando o observamos fazemos isso através de duas atmosferas ou seja, a nossa e a marciana que também possui nuvens e tempestades de areia quando elas são lançadas a alturas inimagináveis por todo o planeta, fenômeno muito frequente durante as oposições periélicas (de 15 em 15 anos).

c) Você por acaso observou a estrela ainda baixa no horizonte? Nesse caso a turbulência atmosférica te prejudicou novamente (verificável como distorções nos anéis de difração).

1- Como eu disse acima por enquanto além da atmosfera desfavorável os seus olhos precisam de treino. Em média um observador demora até um ano para aprender a ajustar o olho numa ocular na escuridão, para depois aprender a discernir os detalhes mais sutis.

2- Não observe os astros muito baixos sobre o horizonte, observadores experientes sugerem uma altura mínima de 45º, enquanto que à partir de 70º seria o ideal. Utilize o site meteorológico do CPTEC/INPE para acompanhar os ventos na atmosfera aí em São Paulo. Basta abrir a página e ir na seção "BOLETINS E ANÁLISES TÉCNICAS" clicar na opção Cartas de Altitude, e confira se uma mancha verde com linhas pontilhadas em vermelho, laranja ou branco passam sobre a sua região: http://tempo.cptec.inpe.br/
Caso afirmativo correntes de ventos fortes a 150 e 300km/h entre 8 a 10km de altura estarão passando pela troposfera sobre a sua localização, então melhor será procurar algo melhor a fazer do que observar.

3- A observação lunar e planetária não são muito afetadas pela poluição luminosa, e para a observação dos objetos mais tênues existem os filtros específicos que minimizam os efeitos da PL ajudando na observação das nebulosas por exemplo.

4- Exatamente como eu te disse na letra a) ou seja, no verão a atmosfera fica mais densa e favorável para a observação telescópica. Importante também é antes de observar deixar os olhos se acostumarem com a escuridão por pelo menos uns 15 minutos, e deixar o telescópio "aclimatar" esperando cerca de uns 20 a 30 minutos para começar a observação (cerca de 8 minutos para cada polegada de abertura).
Persistindo qualquer dúvida é só retornar.
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Obrigado!

Mensagem  Gian em Sex 22 Ago 2014, 19:26

Muito obrigado Bruno, deu para esclarecer bastante coisa.

Vou seguir suas dicas.

Abs!

Gian
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 20
Data de inscrição : 09/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  AGM em Sex 22 Ago 2014, 22:30

Olá Gian! Frustrado?!?
Não se deixe abater, noites melhores virão. São Paulo têm um céu muito denso, basta observar a cidade em uma rodovia quando chegando nela, aquela nuvem densa por cima que cobre tudo. Lembro que em meados de 1994 quando eu morava num prédio no 7° andar, nessa época e naquela cidade, eu via muito mais estrelas do que hoje a olho nu. É impressionante olhar todos dias no céu saindo do trabalho e ver apenas 1/2 dúzia de estrelas sobre nossas cabeças. Eu vi o cometa Halley a olho nu pra você ter uma idéia, as estrelas no céu não dava para contá-las nos dedos e a poluição luminosa era bem menos densa devido a menos prédios na época e menos habitantes.
Atualmente moro numa cidade que não chega a 300.000 habitantes e mesmo subindo no terraço do prédio daqui, dois andares acima do 12° ainda, a poluição luminosa é evidente até uns 30°. Olhando de lá de cima em direção a capital - Porto Alegre - a 44 km daqui de Novo Hamburgo, uma cúpula amarela cobre a cidade a quase pelo menos 1km de altitude eu diria.
Meu telescópio tem uma abertura de 114mm mas um F curto de 4.38, nem chega a 5, pois quando o comprei infelizmente ainda não participava do FÓRUM e nem conhecia o Bruno. Ele é ótimo para ver o céu no seu explendor mas para planetas as ampliações tem de ser bem moderadas com excessão de Saturno.
Com as minhas oculares e a barlow 2x, o máximo de ampliação até o momento foi de 166,6x e hoje chegou minha ocular ortoscópica de 4.8mm que usando-a com a barlow posso ter 156x e 208x. Até agora Saturno foi o Planeta mais favorável para observar mas lembro que, numa noite de seeing ruim, não adiantava nem insistir no foco e hoje, queria eu testar a ocular nova, olhei pela janela e as estrelas estavam cintilantes ou seja, os ventos na troposfera muito agitados, então não perdi tempo e fui arranjar outra coisa para fazer.
É isso, quando tiver oportunidade de levar seu telescópio para um sítio ou outro lugar longe da cidade aproveite e registre tudo que puder.

Abs!
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Duas entradas para oculares ??

Mensagem  M.couto em Sab 06 Set 2014, 08:27

Oi pessoal,

alguém poderia me informar para que servem as duas entradas para oculares?

Ninguém consegue resolver esse enigma num outro fórum de astronomia que eu frequento:

http://upload.crazzy.com.br/pictures/09ee24f2837a0febce517083b9f0bb3b.jpg

abs
avatar
M.couto
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 238
Data de inscrição : 07/09/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Sab 06 Set 2014, 08:37

M.couto escreveu:Oi pessoal,

alguém poderia me informar para que servem as duas entradas para oculares?

Ninguém consegue resolver esse enigma num outro fórum de astronomia que eu frequento:

http://upload.crazzy.com.br/pictures/09ee24f2837a0febce517083b9f0bb3b.jpg
Olá M.couto, nesse sistema com duas entradas (basculante) a no modo tradicional com a diagonal serve para usar com oculares, e a de cima para acoplar uma câmera fotográfica. Desse modo você pode observar o que está fotografando.

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Dom 07 Set 2014, 09:49

M.couto escreveu:para que servem as duas entradas para oculares?
http://upload.crazzy.com.br/pictures/09ee24f2837a0febce517083b9f0bb3b.jpg
Olá M.couto, me lembrei também de um acessório que vinha no case dos antigos refratores Polarex chamado de "Double Eyepiece Holder", e que utilizava também uma segunda ocular no modo de cima para as astrofotos no sistema afocal.
Tem um exemplar desse acessório no catálogo das jóias clássicas da Polarex: http://geogdata.csun.edu/~voltaire/classics/unitron/PolarexCatalog60s.pdf

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Dom 14 Set 2014, 07:10

M.couto escreveu:para que servem as duas entradas para oculares?
http://upload.crazzy.com.br/pictures/09ee24f2837a0febce517083b9f0bb3b.jpg
Olá M.couto, agora tem também disponibilizado no site Tellescópio esse acessório (lançamento da Tella Optcis) permitindo a astrofotografia e a observação visual simultâneamente confira:
http://tellescopio.com.br/astrofotografia/acessorios/flip-mirror-1-25-astrofotografia

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  M.couto em Seg 20 Out 2014, 19:30

Oi Bruno,

ainda tenho uma dúvida

e gostaria de uma opinião sua ou de algum outro amigo aqui no fórum,

pois não me decido sobre qual ocular de distância focal curta é a mais indicada,

seria uma WA 6mm por exemplo, ou alguma com o campo de uns 80º ou qual outra ?

abs
avatar
M.couto
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 238
Data de inscrição : 07/09/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Qua 22 Out 2014, 21:57

M.couto escreveu:não me decido sobre qual ocular de distância focal curta é a mais indicada,

seria uma WA 6mm por exemplo, ou alguma com o campo de uns 80º ou qual outra ?
Uma boa ocular com uma distância focal curta deve apresentar um campo bem corrigido, pouco ou nenhum reflexo interno além de uma ausência de cores falsas nas imagens lunares e planetárias. A Abbe (ortoscópica) apesar de possuir apenas 4 elementos, e com um campo aparente relativamente pequeno (entre 40º e 43º), é um dos modelos de oculares que melhor reuniram essas caraterísticas citadas. Ela também apresenta a vantagem de desempenhar a mesma performance em qualquer tipo de telescópio durante as observação com grandes ampliações, onde o resultado é a visualização das imagens com os detalhes visivelmente bem contrastados.
Exemplares desse modelo de ocular com a distância focal curta disponibilizados aqui no mercado:
https://tellescopio.com.br/oculares-e-barlow/ocular-abbe-ortoscopica-4.8mm
https://tellescopio.com.br/oculares-e-barlow/ocular-abbe-ortoscopica-7.7mm

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  starman em Qui 29 Jan 2015, 20:04

Boa noite.
Eu preciso de uma orientação ou alguma explanação sobre a aclimatação de telescópios.

starman
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 131
Data de inscrição : 28/01/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Qui 29 Jan 2015, 20:33

starman escreveu:Eu preciso de uma orientação ou alguma explanação sobre a aclimatação de telescópios.
Olá starman, é muito importante e até fundamental deixar aclimatar um telescópio antes de começar a observar, porque isso permite à óptica dele alcançar a mesma temperatura do ar exterior. A aclimatação é necessária porque uma camada térmica ao longo de uma óptica que não está em equilíbrio com o ar, atua como uma lente de formato aleatório no eixo óptico do instrumento, provocando alterações não uniformes no índice de refração do ar interagindo com um espelho ou uma lente.
Outro exemplo é que uma camada térmica semelhante também pode ser criada, quando inserimos uma ocular "quente" em um telescópio "frio" ou já aclimatado. Uma ocular emite calor por um curto período de tempo, cerca de 8 a 10 minutos mais ou menos. Isso acontece porque uma ocular possui dimensões menores do que as de um espelho primário ou uma objetiva de um refrator. Depois de colocada no telescópio uma ocular quente vai entregar uma imagem parecendo fora de foco. Outro exemplo é que bastam apenas uma diferença de dois ou três graus para tornarem um espelho momentaneamente inutilizável.
Considerando que uma ocular média possui cerca de uma polegada de diâmetro, uma objetiva medida em polegadas multiplicada por 8 ou 10 minutos, indicará mais ou menos o tempo mínimo para a aclimatação do aparelho ou seja: uma objetiva ou espelho de 100mm ou 4 polegadas levará  no mínimo cerca de 4" x 8 minutos = 32 minutos de espera antes de começar a observar.
Os vidros ED ou os de baixa expansão também podem apresentar distorções durante a aclimatação, não importando quais características de expansão o vidro óptico tenha, porque sempre haverá alguma massa ou capacidade de armazenar calor. Enquanto o vidro não transferir o seu calor par o ambiente a "performance" dele será afetada.
Os diferentes modelos de telescópios respondem da mesma forma à esse problema, variando em grau ou intensidade de acordo com a espessura do espelho ou objetiva, do número de massa, da quantidade de elementos ópticos envolvidos e da circulação do ar no interior do tubo.
Se comparado com um refrator ou um refletor newtoniano o Maksutov-Cassegrain leva mais tempo para se aclimatar à temperatura ambiente, devido ao maior número de componentes no seu interior e a espessura deles, principalmente a lente maciça do menisco entre o tubo fechado e o ar exterior. Por exemplo, um Maksutov de 4 polegadas numa noite inverno rigoroso pode levar mais de uma hora para se aclimatar, e um refrator acromático com a mesma abertura levará algo entre 20 a 30 minutos. Os refratores são os mais fáceis de se aclimatarem porque a lente objetiva é o único elemento óptico exposto diretamente para o ar exterior, e porque há também nela menos massa para ajustar a temperatura.
Os refletores newtonianos também se ajustam mais rapidamente por causa do tubo aberto, mas por ele ser de material sólido pode acabar causando instabilidade nas imagens se funcionar como uma "chaminé", com o ar quente subindo pelo tubo e o ar frio entrando pela "boca" dele.
Sabendo que basta uma ligeira mudança de temperatura para criar problemas nas imagens, as observações durante as noites quentes de verão não enfrentarão grandes problemas, diferentemente das noites de inverno quando um dia quente dará lugar a uma noite com as temperaturas despencando durante a madrugada.
A melhor solução para o problema do diferencial de temperatura inicial, será levar o seu telescópio para fora o máximo de tempo possível antes de começar a observar (de uma a duas horas). Deixar o telescópio em um recinto arejado também é uma boa solução.
O focalizador sem a ocular inicialmente durante o processo de aclimatação, pode ser usado como uma abertura para que o ar quente no interior do tubo escape para fora mais rapidamente.
Também o uso de uma ventoinha de "refrigeração" ajuda principalmente quando as temperaturas mudam no decorrer da noite.

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  mascarenhas00@hotmail.com em Qua 05 Ago 2015, 17:25

Boa tarde pessoal,

Sou um "jovem" e iniciante astrônomo, comecei logo por um 70mm (Skywatcher BK 707 AZ2), e iniciei as observações basicamente pela lua, tendo em vista a facilidade para encontrar e a familiarização com o aparelho.
Logo de cara tive dúvidas quanto à montagem das lentes... Sempre colocava a Barlow (2x), o espelho (90°) e uma ocular de 25x. Somente ontem fiz minha primeira observação utilizando apenas a ocular (que imagem linda... limpinha. tirei até foto. rs).
Mas, como esse é um tópico sobre dúvidas, vamos lá, estou pensando na aquisição de um filtro para observação o sol. Qual sugerem? Há alguma possibilidade de fabricação caseira?

Outra dúvida. Busco alguma ferramenta que me diga a hora e que o sol e a lua vão nascer e se pôr... Essa semana eu montei o equipamento e a lua demorou um tanto para sair...
O que sugerem?

Obrigado.

Céus limpos

mascarenhas00@hotmail.com
Curioso
Curioso

Mensagens : 2
Data de inscrição : 03/08/2015
Idade : 24
Localização : Barreiras - BA

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Marcos Poncio em Qua 05 Ago 2015, 17:36

Sobre sua primeira pergunta não posso ajudar.
Mas para a segunda.
Tu ja tem o Estellarium?
Pois creio que com ele você consiga isso.
avatar
Marcos Poncio
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 363
Data de inscrição : 29/12/2014
Localização : Curitiba

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Qua 05 Ago 2015, 17:37

mascarenhas00@hotmail.com escreveu:1- tive dúvidas quanto à montagem das lentes... Sempre colocava a Barlow (2x), o espelho (90°) e uma ocular de 25x.
2- estou pensando na aquisição de um filtro para observação o sol. Qual sugerem? Há alguma possibilidade de fabricação caseira?
3- Busco alguma ferramenta que me diga a hora e que o sol e a lua vão nascer e se pôr...
Seja bem vindo mascarenhas00@hotmail.com.
1- O procedimento nessa sequência está correto.
2- Jamais faça algum improviso ou utilize uma solução caseira para observar o sol com um aparelho óptico, por que você poderá causar danos irreversíveis no olho (cegueira).
Utilize apenas um filtro solar específico, confira no link abaixo:
- http://www.armazemdotelescopio.com.br/loja/index.php/filtros/tosolar-detail
Instalação do filtro solar:
- http://armazemdotelescopio.com.br/loja/index.php/artigos/21-conteudo-astronomia-iniciantes/50-fazerfiltrosolar
3- Quanto à ferramenta existem softwares e aplicativos. O Stellarium citado pelo colega Marcos é ótimo e o mais comumente utilizado: http://www.baixaki.com.br/download/stellarium.htm
Ou então consultar uma tábua de efemérides: http://www.apolo11.com/efemerides.php
Qualquer dúvida é só retornar.



Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  mascarenhas00@hotmail.com em Qui 06 Ago 2015, 17:43

Foi o que inginei... --'

Quanto ao aplicativo, tenho o Stellarium tanto no notebook como no Android...
No Android ele quebra o galho, mas no PC é muito bom... Hoje, através do Facebook, consegui orientações sobre o programa e sobre a utilização para ver os horários em que tinha dúvida.

No mais, fiz a aquisição de uma bússola para facilitar encontrar alguns objetos...

Obrigado a todos.

mascarenhas00@hotmail.com
Curioso
Curioso

Mensagens : 2
Data de inscrição : 03/08/2015
Idade : 24
Localização : Barreiras - BA

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Tira dúvidas.

Mensagem  Bruno em Qui 06 Ago 2015, 17:46

Ok, e diante de alguma outra dúvida é só retornar aqui no tópico.


Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum