Os primeiros estudos sobre Marte.

Ir em baixo

spica Os primeiros estudos sobre Marte.

Mensagem  Bruno em Dom 13 Nov 2011, 15:53

Um pouco sobre a história antiga do estudo de Marte.

O verdadeiro interesse pelo estudo do planeta Marte começou através do astrônomo italiano Schiaparelli, aos sessenta anos de idade e atingiu o seu ponto culminante nos idos de 1890.
Naquela ocasião, Schiaparelli observou nesse planeta certas estrias ou caneluras -em italiano, "canali". Em toda parte o termo foi traduzido como canais pois um escritor popular ao redigir um periódico astronômico comentou: "Canais em Marte? Então há homens lá em cima!"
Estava criada a sensação.
Naquela época, Schiaparelli ainda considerava esses sulcos na superfície marciana obra da natureza, que por motivos ignorados apresentavam um traçado regular.
Schiaparelli era do mesmo parecer dos outros pesquisadores, ao observar com o seu potente refrator Merz de 220mm, e reputava esses "canais" a vias de escoamentos das calotas polares que degelavam, pois na primavera marciana esses sulcos pareciam mais escuros e mais largos do que ele costumava observar.
O astrônomo italiano tinha consciência de que toda essa interpretação era muito duvidosa e arriscada. Os sulcos observados talvez não fossem nada mais do que o efeito de uma observação prolongada. Somente ao cabo de muitos anos, Schiaparelli se convencera da existência desses "canais".
Durante as suas longas sessões de observações, eles apareciam e desapareciam. Um dia, eram visíveis, e no dia seguinte não se via nem sinal deles. Muitas vezes Schiaparelli chegava a esfregar os olhos, temendo haver-se iludido, principalmente quando via "canais" duplos. Um novo sulco paralelo, de uma observação a outra aparecia do lado oposto. Schiaparelli não ousava considerá-los uma realidade.
Os anos favoráveis para a observação de Marte são relativamente raros, e todas as vezes ele se apresentava em posição diferente, e para se chegar ao resultado de observações mais completas, eram precisos esperar cerca de 15 anos para se concluírem ciclos de observações. Foi o que Schiaparelli fez.
Assim estavam as coisas quando o astrônomo francês Flammarion interveio escrevendo uma ousada obra sobre os "canais". Escrevia ele: "Essa rede singular de linhas retas, de milhares de quilômetros de comprimento só pode ser uma obra de arte, e prova a existência, em Marte, de criaturas racionais, de extraordinária capacidade produtiva e inteligência muito superiores à nossa". Foi um verdadeiro frenesi!
Rios de tinta correram em romances sobre Marte, e impulsionaram a construção de telescópios apropriados para estudá-lo na próxima oposição. Surgiram então observatórios inteiramente construídos para a observação do planeta vermelho.
A comoção foi tanta que Marconi captou sinais misteriosos pelo telégrafo sem-fio. Milionários estabeleceram prêmios para a comunicação com esse vizinho do espaço. Chegaram ao ponto de proporem desenhar o teorema de pitágoras em dimensões colossais nas areias do Saara, numa área equivalente à metade da superfície da Europa, a fim de que os astrônomos em Marte pudessem ver que nós também não somos burros!
Foi assim então o maior entusiasmo astronômico de todos os tempos, e Schiaparelli deixou-se então empolgar pela possibilidade embora em seu leito de morte acreditava que os canais nada tinham a ver com uma forma de vida inteligente operando na superfície marciana. Chegou mesmo juntamente com grandes nomes tais como Lowell, Flammarion, M. Antoniadi, Schroeter, etc... , a dedicar um longo tempo, muito mais de uma dezena de anos no estudo de marte. Considerando as ranhuras ou sulcos como canais, numa carta endereçada ao astrônomo Flammarion ele falava sobre essa nova perspectiva de que quem saberia se não houvesse realmente uma inteligência dirigida por trás dos misteriosos canais? Nessa carta ele afirmava que o planeta Marte era de formação antiga, com uma atmosfera rarefeita, quase completamente sem nuvens, e consequentemente sem chuvas. A irrigação constituía lá um problema de primeira ordem. Poderia então uma "humanidade" marciana ter se constituído em uma sociedade pacífica, e para prover às necessidades mais urgentes, traçou então essa rede de canais que excediam a compreensão dos terráqueos. A água que degelava dos pólos poderia ser encaminhada para os canais e distribuída no verão marciano para toda a superfície do planeta. Daí em diante os entusiastas se apoiaram na autoridade do famoso astrônomo, originando então uma grande controvérsia científica e rios de tinta traçaram incontáveis linhas de relatórios que a cada oposição mostrava mais canais, até canais duplos!!
Observar Marte era sinônimo de decifrar enigmas. Nos telescópios mais possantes, não vemos esse mundo mais próximo do que vemos a Lua a olho nu. Quem tiver tentado enxergar alguma coisa na Lua a olho nu, compreenderá a dificuldade de observar esse planeta.
E mais tarde, observações mais favoráveis e com instrumentos mais aperfeiçoados tais como o grande refrator de Meudon de 840mm realizadas por E. M. Antoniadi decompuseram os "canais" ainda visíveis em granulações, e com as sondas que alcaçaram o planeta vermelho nas últimas décadas o problema aparentemente foi definitivamente solucionado. O que será que observadores experientes viram simultâneamente em diferentes países e com ótimos instrumentos? Ilusão de ótica?
Talvez jamais descobriremos.


Última edição por Bruno em Qua 13 Jun 2012, 18:21, editado 4 vez(es)
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 56

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Beer e Mädler

Mensagem  Bruno em Sab 21 Abr 2012, 01:26

Fico tentando imaginar as experiências ainda inéditas na época para a prática da astronomia observacional, vivida por esses dois observadores alemães ao compilarem o primeiro mapa de marte com um instrumento do porte dos nossos. Eles usaram o modelo de refrator mais avançado de que se dispunham na época, um modelo Franhoufer, um dubleto acromático de 95mm de abertura e 1375mm de dist. focal (F/15). Em 1829 eles esmeraram na montagem desse raríssimo refrator e adaptaram um motor de relojoaría na sua montagem para compensar o movimento da terra, e abrigaram o refrator sob uma cúpula de 3,7m de diâmetro. Em marte, a região por eles denominada Meridiani Sinus constitui o meridiano dos mapas de marte até hoje. Conseguiram inclusive determinar a rotação de marte com um erro de apenas 13 segundos, e posteriormente foi baixado por eles para 11 segundos.
Eles foram também os primeiros a produzirem um mapa completo da lua, trabalho esse que os tornaram finalmente reconhecidos na comunidade astronômica mundial da época. Na verdade era Mädler quem mais se ocupava dos trabalhos de observação enquanto Beer por ser um banqueiro bem suscedido bancava o observatório com o instrumental de primeira da época, porém os méritos e reconhecimentos alcançados são de ambos.
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 56

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Os primeiros estudos sobre Marte.

Mensagem  starman em Ter 29 Jan 2013, 08:26

Bom dia. Eu particularmente sou fascinado pela história das primeiras observações astronômicas e podemos aprender muito com elas. Só de imaginar que o planeta Marte teve o seu primeiro mapa desenhado através de um telescópio refrator de 95mm e que na época era o que havia de melhor no mundo dos refratores, e se ainda não foi sugerido eu deixo então uma sugestão e que acredito irá apresentar resultados muito interessantes, e que consiste em promover aqui no fórum a prática do astro-desenho, pois ele é uma ótima forma de comparar a acuidade visual de quem observou e desenhou com as imagens registradas fotográficamente pelos astrofotógrafos aqui desse fórum, bem entendido em um tópico específico, criado exclusivamente para esse fim.
Um abraço a todos.

starman
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 131
Data de inscrição : 28/01/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Os primeiros estudos sobre Marte.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum