Análise das fotos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

spica Análise das fotos

Mensagem  mapsiqueira em Sab 20 Jun 2015, 21:25

Amigos,
tirei hoje algumas foto da Lua e quando ampliei percebi um pontinho luminoso se movimentando em sua face não iluminada.
Será que alguém pode fazer uma análise para saber o que é esse pontinho?
Obrigado!!!





avatar
mapsiqueira
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 29
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 37
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  Bruno em Sab 20 Jun 2015, 21:31

Olá mapsiqueira, qual foi o intervalo de tempo entre as fotografias? Consegue estimar o tempo que o ponto luminoso demorou para cruzar toda a porção não iluminada da lua? Qual foi o equipamento utilizado?

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  mapsiqueira em Sab 20 Jun 2015, 21:40

Sim... Os detalhes das fotos!

Canon Rebel T3i, ISO 100, f/29, 1/4s, 300mm distância
foto 1 - 20:45:01
foto 2 - 20:45:30
foto 3 - 20:47:21
avatar
mapsiqueira
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 29
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 37
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  Bruno em Sab 20 Jun 2015, 21:53

Não sei o que pode ter sido, pois nesse caso o intervalo de tempo foi de pelo menos 2 minutos e 20 segundos. Pensei tratar-se de algum satélite já que eles se movem a distâncias inferiores à da lua em relação à terra, mas a "trajetória" me pareceu um tanto errática. Não sou perito em astrofotografia, e talvez a solução esteja em algum problema com o equipamento. Você observou visualmente também.

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  mapsiqueira em Sab 20 Jun 2015, 22:04

Visualmente não vi nada. Na verdade só vi esse ponto na Lua quando ampliei a foto.
Na primeira foto que eu vi, não me chamou a atenção. Mas na segunda e na terceira, me chamou a atenção pois se moveram muito nas fotos. O tempo entre a 2º e a 3º foto foi o ajuste que fiz na câmera para melhorar a imagem.
avatar
mapsiqueira
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 29
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 37
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  Bruno em Sab 20 Jun 2015, 22:24

Infelizmente não faço idéia do que seja. Continue patrulhando por que eventuais pontos luminosos já foram registrados na superfície da lua (TLP - Fenômeno Lunar Transiente ou Transitório). Essas manifestações luminosas aparecem no mesmo lugar, e possuem uma duração média entre 5 e 15 minutos no máximo, sendo de vários tipos distintos:
a) pontos claros ou brilhantes
b) áreas de variação na coloração
c) névoas ou emanações gasosas
d) corpos que mudam sistematicamente de posição no solo
e) projeções de feixes luminosos
f) estruturas arredondadas em forma de bolha (domo)

A título de indicação e pesquisa, algumas áreas serão relacionadas abaixo:

1) Copernicus - cratera lunar de 93 km de diâmetro e 3800 m de profundidade, situada no hemisfério visível (10º W, 20º N). Área crivada de poços crateriformes. Partindo da cratera, extensas faixas brilhantes se estendem por milhares de quilômetros na superfície.
2) Eratosthenes - cratera lunar de 58 km de diâmetro e 3570 m de profundidade, situada no hemisfério visível (14º N, 11º W). Presença de um ponto negro no setor nordeste da cratera, que persistiu mesmo quando ela era totalmente iluminada pela luz solar.
3) Sinus Aestuum - Área lunar plana próxima do centro do hemisfério visível, sujeita a luminosidades que tendem ao violeta.
4) Tycho - cratera lunar de 85 km de diâmetro e 4580 m de profundidade, situada a (43º S, 11º W). Desta cratera partem faixas luminosas visíveis apenas durante o plenilúnio (lua cheia), cobrindo grandes partes da superfície lunar. Projeção escura em forma de V no interior da cratera.
5) Atlas - cratera lunar de 87 km de diâmetro e 3600 m de profundidade, situada a (47º N, 44º E). Manchas sombrias foram detectadas no interior da cratera.
6) Posidonius - cratera lunar de 100 km de diâmetro e 2300 m de profundidade, situada a (32º N, 30º E). esta região foi coberta por uma repentina bruma, possivelmente de origem gasosa.
7) Agripa - cratera de 40 km de diâmetro e 2900 m de profundidade, situada a (4º N, 10º E). Presença de ponto luminoso dentro da sombra projetada pelo paredão oeste da cratera.
Aristarchus - cratera lunar de 36 km de diâmetro e 3600 m de profundidade, situada a (24ºN, 48º W). Presença de fenômenos luminosos de tonalidade azul e vermelha no interior da cratera.
9)- Vallis Schroter - vale lunar em forma de fenda que começa a 25 km ao N da cratera Heródoto, com uma extensão total de 200 km e uma profundidade de 1000 m. Registro de clarões luminosos na sombra.
10) Darwin - circo lunar de 132 km de diâmetro situado a 20ºS, 69ºW). Este circo lunar apresenta domos que desaparecem, voltam e se movimentam na superfície lunar.
11) Oceanus Procellarum - planície lunar com cerca de 5 milhões de km quadrados, situada a (20º N, 60º W). Foram registrados a presença de superfícies esféricas (domos) geralmente bastante brilhantes.
12) Kepler - cratera lunar de 32 km de diâmetro e 2750 m de profundidade, situada a (08º N, 38º W). Registrada a presença de uma luminosidade avermelhada em uma ranhura (fenda) brilhante.
13) Messier e Pickering - crateras paralelas sendo a 1ª uma cratera oval de 9 km por 11 km de diâmetro situada a (2ºS, 48º E), e a segunda possui 16 km de diâmetro situada a 3º S, 7º E). Projeção de dois rastros brancos e retilíneos, dirigidos para o lado oriental da lua. Foi observada a presença de uma faixa escura entremeada de pontos luminosos que não se conservavam na mesma posição. A cratera ocidental repentinamente apareceu com uma forma elíptica retangular.
14) Mare Tranquillitatis - Planície lunar situada a (10º N, 31º E). Alinhamentos e espaçamentos regulares de estruturas na superfície.
15) Sinus Medii - baía localizada no centro da superfície lunar. Presença de lampejos luminosos de cor violeta.
16) Mare Vaporum - planície lunar situada a (14º N, 3º E). Registro de lampejos luminosos de cor violeta.
17) Rima Hyginus - fenda cavada na superfície lunar com uma largura de 3 km e um comprimento de 160 km, dividindo a região de Sinus Medii e Are Vaporum. Uma série de crateras estão distribuídas no interior da fenda, que pode ser a manifestação superficial de uma ruptura verificada no interior do corpo da lua.
18) Triesnecker - cratera lunar de 26 km de diâmetro e 2760 m de profundidade, situada a (4º N, 4º E). Presença de fendas paralelas.
19) Wargentin - cratera de 84 km de diâmetro situada a (50º S, 60º W). No interior da cratera encontra-se grande quantidade de material geológico desconhecido e sem classificação.
20) Palus Epidemiarum - região plana situada ao sul da cratera Campanus. Registrada a presença de domos luminosos na extremidade da região.
21) Linné - cratera com 2,4 km de diâmetro e 600 m de profundidade, situada a (28º N, 12º E). Modificações em sua estrutura são observadas a pelo menos 150 anos.
22) Eudoxus - cratera de 67 km de diâmetro e 3700 m de profundidade, situada a (44º N, 16º E). Esta cratera apareceu atravessada de leste a oeste por uma faixa estreita e retilínea projetando uma sombra cortada por uma linha luminosa.
23) Mare Nectaris - planície lunar de 300 km situada a (15º S, 35º E). Presença de sombras semelhantes a emanações gasosas.
24) Mare Crisium - planície lunar de forma circular com 500 km de diâmetro com uma área de 180.000 km quadrados, situada a (16º N, 59º E). Durante um eclipse essa área adquiriu uma tonalidade verde.
25) Proclus - cratera de formato poligonal de 28 km de diâmetro situada a (16º N, 47º E). Essa cratera é centro de irradiação de luminosidades.
26) Alphonsus - cratera lunar de 154 km de diâmetro situada a (14º S, 03º W). Emissão de gases no pico central registrada sob a forma de espectogramas. Presença de luminosidades e manchas escuras no interior da cratera.
27) Werner - cratera de 70 km de diâmetro e 4220 m de profundidade situada a (28º S, 03º E). Mudanças na base do paredão Norte.
28) Mare Humorum - planície lunar que ocupa uma área de 130.000 km quadrados, situada a (24º S, 38º W). Presença de ranhuras e fendas paralelas.
29) Mare Imbrium - planície lunar com uma área de 887.000 km quadrados, situada a (35º N, 15ºW). No setor sul da planície aparecem esporádicamente domos brilhantes e luminosos.
30) Platão - planície lunar murada de 100 km de diâmetro situada a (51º N, 09º W). Quando o sol se eleva no horizonte local, seu piso tende a ficar mais escuro. Presença de manchas brancas e ovais no interior da cratera.
31) Mons Pico - monte lunar de 2400 m de altura, cuja base mede 15x20 km, situada a (46º N, 09º W). Presença de lampejos luminosos.
32) Mons Piton - montanha lunar isolada com elevação de 2250 m de altura, situada a (41º N, 01º W). Presença de lampejos luminosos e brilho acentuado.
33) Sinus Roris - baía lunar situada a (52º N, 50º W). Presença de domos brilhantes e luminosos.

Abaixo seguem mais alguns registros de TLPs antigos:

1) 26 de novembro de 1540, 05:00. Região de Callipus. Um brilho, de aparência estelar, foi notado na zona escura dessa cratera lunar de 30Km de diâmetro.
2) 05 de março de 1587: Zona de sombra. Uma "estrela" é observada sobre o disco da lua no início do mês. O evento permaneceu inalterado entre 05h:00 e 06h:00.
3) Ano de 1650. Aristarchus, cratera de 40km de diâmetro, coloração vermelha próxima ao Mons Porphyrites (Hevélius).
4) 26 de novembro de 1668: Zona de sombra. Um ponto brilhante, similar a uma estrela é observado por vários observadores na Inglaterra.
5) 12 de outubro de 1671: Cratera localizada no sudoeste da região da lua apresenta observação anômala. (esta observação consta no relatório, mas não é citado o nome dela).
6) 12 de novembro de 1671: Pitatus. É observada uma "nuvem" esbranquiçada sobre a região (Cassini).
7) 03 de fevereiro de 1672: Mare Crisium apresenta nebulosidades na região.
18 de outubro de 1673; Pitatus. Uma marca branca é avistada (Cassini).
9) 10 de dezembro de 1706), 22h:28. Platô, cratera na região noroeste com 10km de diâmetro. Uma estria é vista no fundo da cratera durante um eclipse.
10) 12 de maio de 1706: Não cita a zona, mas informa três marcas cintilantes sobre a lua.
11) 03 de maio de 1715, 09h30. Local não precisado no relatório. É visto algo como um raio ou relâmpago sobre a face da lua, a que Louville chamou de "uma tempestade sobre o satélite".
12) 16 de agosto de 1725. Platô. Na cratera sombreada se manifesta um traço de luz vermelha sobre a região obscura.
13) 04 de agosto de 1783, 16h31. Durante um eclipse parcial do sol, lampejos foram vistos sobre a face da lua.
14) 22 de abril de 1751. Platô. Uma estria luz amarela atravessou o fundo da cratera sombreada.
15) 11 de outubro de 1772, 17h13. Durante um eclipse total da lua, uma mancha brilhante apareceu sobre o disco da lua.

Verifica-se um pico de frequência desses fenômenos durante o perigeu, e um outro pico menor durante o apogeu.
Lembrando um questionamento do grande Selenógrafo prof. Rubens de azevedo, "Será a Lua apenas um mundo morto iluminado pelo Sol?".

Bruno
Moderador


Última edição por Bruno em Sab 20 Jun 2015, 22:45, editado 1 vez(es)
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  mapsiqueira em Sab 20 Jun 2015, 22:40

Obrigado! Smile
avatar
mapsiqueira
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 29
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 37
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  orlando em Dom 21 Jun 2015, 19:45

É realmente muito curioso.
Não será alguma sonda orbitando a Lua?
avatar
orlando
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 865
Data de inscrição : 03/05/2012
Idade : 32
Localização : Fortaleza-CE

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  Bruno em Dom 21 Jun 2015, 20:01

orlando escreveu:Não será alguma sonda orbitando a Lua?
A Nasa têm utilizado a espaçonave LRO - Lunar Reconnaissance Orbiter - para fotografar e analisar a superfície lunar, e atualmente ela está numa órbita mais baixa a cerca de 20 km de altura do Polo Sul e a 165 km sobre o Polo Norte.
A mudança de órbita foi realizada no dia 4 de maio pelos controladores de voo do Centro Goddard de Voo Espacial, e fizeram duas manobras com os foguetes direcionais do LRO para redefinir uma nova órbita.

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  domingos.cjm em Seg 22 Jun 2015, 11:09

Tem a missão lunar chinesa...
Ou pode ser um fenômeno de descarga elétrica como em Ceres.
avatar
domingos.cjm
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 230
Data de inscrição : 13/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  domingos.cjm em Seg 22 Jun 2015, 11:25

Bruno escreveu:
Infelizmente não faço idéia do que seja. Continue patrulhando por que eventuais pontos luminosos já foram registrados na superfície da lua (TLP - Fenômeno Lunar Transiente ou Transitório). Essas manifestações luminosas aparecem no mesmo lugar, e possuem uma duração média entre 5 e 15 minutos no máximo, sendo de vários tipos distintos:

f) estruturas arredondadas em forma de bolha (domo)

Verifica-se um pico de frequência desses fenômenos durante o perigeu, e um outro pico menor durante o apogeu.
Lembrando um questionamento do grande Selenógrafo prof. Rubens de azevedo, "Será a Lua apenas um mundo morto iluminado pelo Sol?".
Bruno
Moderador

Seria a forma clássica de uma descarga elétrica.



Descargas elétricas em Io ou plumas vulcânicas de acordo com a teoria padrão.



O interessante é q agora vc pode observar o fenômeno por sua conta e chegar a sua própria conclusão.
avatar
domingos.cjm
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 230
Data de inscrição : 13/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  domingos.cjm em Seg 22 Jun 2015, 11:51

Foto tirada pela sonda chinesa



avatar
domingos.cjm
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 230
Data de inscrição : 13/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Análise das fotos

Mensagem  domingos.cjm em Seg 22 Jun 2015, 12:05

Foto antiga da NASA



O fenômeno estava lá, mas quem quer enxergar?

avatar
domingos.cjm
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 230
Data de inscrição : 13/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum