RELATO IMPORTANTE AOS INICIANTES

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

spica RELATO IMPORTANTE AOS INICIANTES

Mensagem  AGM em Seg 18 Maio 2015, 12:02

Mak 90mm F/13.8 Cassegrain e 114mm Newtoniano F/4.38 refletor

Ontem, observando Júpiter com o Mak 90mm, pude vê-lo ao "N" com melhor qualidade de imagem com 50x de ampliação, a turbulência não permitia um foco favorável quando usei a ocular de 6mm Wide Angle, com a cifra de 208x.
Uma experiência interessante ocorreu, quando nuvens tênues como uma cortina, sobrepuseram-se ao planeta, pois mesmo com o Mak 90mm quando em 50x ampliado, o brilho em toda sua esfera, deixava Júpiter de cor esbranquiçada, com perda de contraste, mas tais nuvens e a densidade das mesmas ao sobrepor esse astro, aumentavam seu contraste como um filtro polarizável.

"A respeito dessa observação, creio que, visualmente, um filtro polarizável não só deve ser eficiente na observação da Lua mas para os planetas também, pois podemos com esse filtro, graduar o quanto ele irá neutralizar o brilho refletido."

Na janela "L", o céu estava mais limpo, menor turbulência e maior transparência, então observei lado a lado, com o Mak 90mm de F lonfo e o refletor Newtoniano de 114mm de F curto. Primeiramente apontei para Saturno com o refletor, ampliando até 166.6x, utilizando uma ocular de 6mm mais uma barlow 2x. Apesar de alguma variação na atmosfera, pude com o refletor, a até mesmo com um pouco menos de ampliação, "perceber a divisão de de seus anéis, a divisão de Cassini. O contraste no planeta de tom amarelado era estável, com a maior ampliação mencionada obtida ainda puder perceber a "sombra" do planeta sobre os anéis.
Usando o Mak 90mm e o 114mm com mesma ampliação - 50x - a imagem era a mesma, apenas no refletor o céu ao fundo era um pouco mais claro, nada exagerado, o que permitia perceber algumas estrelas ao fundo um pouco melhor do que no Mak 90.

F longo para (DSO) céu profundo:
Para matar minha curiosidade, na constelação do Escorpião e agora com o Mak 90 de F longo, preparei-me para observar os aglomerados M6 e M7 - Borboleta e Ptolomeu respectivamente - e parti logo para uma cifra de 50x com uma ocular Plossl de 25mm. O aglomerado preenchia completamente o campo, o céu escuro ao fundo em função do longo "F" não deixou nada a desejar nessa observação nem mesmo para um registro fotográfico com 0,8" de exposição, as estrelas eram totalmente visívieis e com ótimo contraste. Eu particularmente gosto do brilho gerado pelo F curto do refletor, mas creio que isso se deve ao fato de eu observar o firmamento numa cidade onde a poluição luminosa "PL" é de nível 5, onde o céu começa a ficar melhor perceptível a partir de pelo menos 40º, isso impede o estudo das constelações e camufla os aglomerados e as nebulosas que podem ser perfeitamente visíveis a olho nu num local mais propício, como num sítio por exemplo.
Para complementar essas observações com o Mak 90, utilizei maiores ampliações, 125x com a ocular de 10mm e 41x com a ocular de 30mm, todas bem sucedidas, porém, com 41x foi possível obter no campo visual não apenas todo o volume do aglomerado ma também uma área de céu ao fundo composta por demais estrelas não pertencentes ao mesmo grupo.
A conclusão que chego, para quebrar o mito de F longo não ser propício para DSO, é que o fator determinante é a abertura (D), o diâmetro do telescópio, mesmo com um longo foco se tal instrumento tiver uma abertura de 150mm a 200mm no mínimo, maiores serão as magnitudes visíveis, melhor a potência do instrumento que determina a resolução da imagem, e ainda, um F longo, sempre permitirá maiores ampliações seguidas de melhor contraste.

Outro detalhe importante é em relação às buscadoras, no Mak 90 tenho uma red-dot e no refletor uma com objetiva de 6x30 acromática. Apesar da red-dot ser eficiente para planetas e estrelas de menor magnitude, sem dúvida alguma uma buscadora de lentes como a 6x30 é indiscutivelmente melhor. Mesmo com a PL mencionada, pude apenas com essa buscadora, encontrar os dois aglomerados visualmente, ainda encontrei outros que não sei as nomenclaturas ainda, pois eu estava com o Stellarium no Smartphone, pago, pelo Google Play, menos de R$7,00 e vale cada centavo, funciona muito bem, ainda com um pequeno "bug", de vez em quando ele desliga, porém, funciona rápido e efetivo. Com a tela não muito favorável em tamnho no smartphone, acabei não pesquisando os outros dois aglomerados e uma nebulosa encontrados aleatoriamente.


Creio que essa experiência na noite de ontem é de extrema importância para quem está prestes a adquirir seu primeiro telescópio, sujeito a tantos receios e indecisões.
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: RELATO IMPORTANTE AOS INICIANTES

Mensagem  José_Carlos em Seg 18 Maio 2015, 13:12

Olá AGM. Sobre a buscadora do mak90, é possível substituí-la por uma com lentes?
avatar
José_Carlos
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 59
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 26
Localização : Xanxerê

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: RELATO IMPORTANTE AOS INICIANTES

Mensagem  AGM em Seg 18 Maio 2015, 14:08

Sim, basta confirmar com a loja se a base do suporte que vem com a buscadora tem o mesmo encaixe, a que é vendida no Armazém, até onde vi nas fotos do site, encaixa perfeitamente.
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: RELATO IMPORTANTE AOS INICIANTES

Mensagem  AGM em Seg 18 Maio 2015, 16:05

Somente um detalhe, eu estou usando a buscadora com objetiva no refletor, para DSO, no Mak 90 eu uso a red-dot, mas assim que eu puder, colocarei nesse também.
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum