Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

spica Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  AGM em Seg 21 Jul 2014, 11:26

Olá Bruno!
Nessas noites que se passaram estive num local apenas de casas, afastado do centro da cidade, em Campo Bom - RS, na casa da minha namorada. Ao desligar a luz do pátio e assegurar uma dilatação de pupila após uns 10min, sem a presença da Lua com seu brilho intenso, pude observar o céu como nunca ainda tinha visto. Algumas vezes, num morro há alguns km daqui, há mais de 10 anos quando eu ainda não tinha nem mesmo um binóculos, eu vi o céu ainda mais repleto de estrelas a olho nu, e uma grande show de um fragmento de asteróide explodindo na reentrada, o maior que já vi.

Estou nessas semanas observando M7 e M6 e usando a constelação de Escorpião e as estrelas que a compõem como referência de mapeamento visual, já que nessa constelação todas as estrelas praticamente ficam bem visíveis a olho nu mesmo com alguma PL moderada. Ela é grande, ocupa grande área no firmamento e é uma das minhas preferidas, talvez por ser o início de minhas observações até me contemplar com outras. Sei que após um tempo reconhecendo e mapeando por outras constelações vou juntar tudo que vejo na prática e ver o céu com maior facilidade para encontrar aquilo que desejo observar e registrar.

Dentro das oculares que usei no meu F4.38, a de 30mm me deu grande campo, mas ainda prefiro a de 25mm, e a de 10mm para ver o que a de 25 me dá em menor ampliação, ambas me dão imagens com um belo brilho e resolução. Também vi M7 com ampliação de 100x, e ainda assim ficou bem visível.

Tirando dúvidas de observação:

- No Mak127mm F12 eu ainda poderei ver esses aglomerados com essa mesma nitidez, talvez perca um pouco o brilho de fundo mas as estrelas ficariam mais contrastadas e nítidas por causa do F mais longo de 1500mm?

- Entre um refrator F10 de 90mm e o Mak127mm F12, para céu profundo, seria quase a mesma coisa?

- Vi uma "mancha cinzenta", creio que era uma galáxia, bem apagada, creio que no 114mm não é provável de ver uma galáxia com brilho e resolução, num refletor 153mm F7.8 o céu profundo seria bem mais visível em comparação ao meu 114mm e aos dois citados acima, o Mak127 e o 90mm?

Meu 114mm dependendo de cada ocular me dá um grau de coma que realmente perde campo, no Mak127 cassegrain ou no 90mm refrator acho que esse problema não persistiria…

- Para ver cometas aberturas de 60mm já são suficientes?
- E para poder ver uma galáxia? No reflector 153mm F7.8, no Armazém, diz nas especificações que já pode-se vê-las com estrutura mesmo com algum aumento.

Bom, por hoje são essas as minhas dúvidas, por enquanto estou satisfeito com as observações no 114mm, ainda não observei com ele em algum morro ou sítio com completa isenção de PL.
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Lucas87 em Seg 21 Jul 2014, 12:10

AGM escreveu:
Tirando dúvidas de observação:

1- No Mak127mm F12 eu ainda poderei ver esses aglomerados com essa mesma nitidez, talvez perca um pouco o brilho de fundo mas as estrelas ficariam mais contrastadas e nítidas por causa do F mais longo de 1500mm?

2- Entre um refrator F10 de 90mm e o Mak127mm F12, para céu profundo, seria quase a mesma coisa?

3- Vi uma "mancha cinzenta", creio que era uma galáxia, bem apagada, creio que no 114mm não é provável de ver uma galáxia com brilho e resolução, num refletor 153mm F7.8 o céu profundo seria bem mais visível em comparação ao meu 114mm e aos dois citados acima, o Mak127 e o 90mm?

Meu 114mm dependendo de cada ocular me dá um grau de coma que realmente perde campo, no Mak127 cassegrain ou no 90mm refrator acho que esse problema não persistiria…

4- Para ver cometas aberturas de 60mm já são suficientes?
5- E para poder ver uma galáxia? No reflector 153mm F7.8, no Armazém, diz nas especificações que já pode-se vê-las com estrutura mesmo com algum aumento.

Olá AGM...

1 - Como a abertura é apenas um pouco maior que a do 114mm, a nitidez será a mesma (as estrelas devem aparecer um pouco mais brilhantes), deve ter um contraste maior entre as estrelas e o fundo do céu. Mas o que mais vai "pesar" será o campo de visão. Com certeza a área do aglomerado que você conseguirá vislumbrar com o 127mm será menor que com o 114mm. Mesmo que você use oculares de grande distância focal, haverá problemas de vinhetagem (parte do campo de visão é "cortada" pelo f longo do telescópio).

2 - A abertura maior do 127mm levaria a melhor, mesmo com o f um pouco mais longo.

3 - Já observei a galáxia do sombreiro com meu antigo 70mm f/10, então é perfeitamente possível ver uma com um 114mm, e seria melhor visível no 150mm. A questão é que mesmo com um 150mm se você observar detalhes, eles serão mínimos.

4 - Os observadores experientes usam a menor abertura possível para observar um cometa. Mas assim a luminosidade do objeto não será bem menor? Será, mas é bem mais fácil de estimar a magnitude de um cometa com aberturas menores devido ao maior campo de visão. Então, sim, é possível observar cometas com 60mm de abertura, as vezes binóculos de 50mm já são o suficiente. Inclusive atualmente tem o cometa Jacques observável com 70mm ou menor abertura se você observar de um céu escuro.

5 - Respondi no 3.
avatar
Lucas87
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 619
Data de inscrição : 15/08/2012
Idade : 18
Localização : São José, SC

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Olá Lucas!

Mensagem  AGM em Seg 21 Jul 2014, 13:51

Vi que você tem além de um 70mm refrator têm um Cassegrain 102mm. Creio que trocar uma idéia com você irá me ajudar muito, pelo menos no meu telescópio 114mm para planetas a ampliação não poder ser muito elevada pois o F é baixo.
- Algum filtro me daria melhor contraste? Algum específico e não uma coleção deles?
- O quê é o filtro SEMI APPO? Para que serve?
- O UHC resultaria em diminuição de PL e me daria um céu com mais contraste?

Ando pedindo auxílio para o Bruno com certa freqüência e ele têm me ajudado muito, estou ainda descobrindo o potencial de um 114mm F4.38 portátil, ainda preciso ir mais a fundo, acho que todos quando bem de início temos a curiosidade de ver planetas ENORMES, como fotos de internet, já sublimei isso devido à prática juntamente com o estudo aqui no AF. Estou quase batendo o martelo no 127mm, sei que me possibilitará grandes ampliações em planetas, mas se eu puder aliar um telescópio as duas necessidades não precisarei sair com dois instrumentos por aí.
Então, fico imaginando como seria ver deep-sky num 127mm F12, se a imagem vista é melhor do que num 114mm refletor ou num 153mm F7.8 como mencionei, pois esse, tenho curiosidade, para um refletor tem um bom F e F/D.

Em compensação o 127mm Mak F12 é portátil, e o bichinho têm 1500mm de foco!!!
Estudando artigos por aqui vi que ampliação não é tudo, então, minha busca, tem que ser certeira, pois para observar com o telescópio que queremos, precisamos comprá-lo!!!
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Lucas87 em Seg 21 Jul 2014, 20:19

Olha, comigo o filtro mais útil que tenho é o azul 82A. Foi útil para realçar algumas faixas em Júpiter e, principalmente, nuvens em Marte.
O filtro semi apo é para atenuar o cromatismo dos refratores, então não seria útil tanto para o Mak quanto para o refletor.
O filtro UHC é próprio para DSO, mas não especificamente para poluição luminosa. Existem outros mais voltados para isso, mas como não sei muito sobre eles vou deixar para o Bruno comentá-los...

Quanto ao 127 ser melhor que o 114 para DSO, por um lado ele capta mais luz, mas por outro o campo de visão será menor... Já o 153 tem uma melhora significativa sobre o 114, pois além de captar mais luz, tem um bom campo de visão.
avatar
Lucas87
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 619
Data de inscrição : 15/08/2012
Idade : 18
Localização : São José, SC

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Bruno em Seg 21 Jul 2014, 20:35

AGM escreveu:1- Algum filtro me daria melhor contraste?
2- Algum específico e não uma coleção deles?
3- O quê é o filtro SEMI APPO? Para que serve?
4- O UHC resultaria em diminuição de PL e me daria um céu com mais contraste?
5- Estou quase batendo o martelo no 127mm, sei que me possibilitará grandes ampliações em planetas, mas se eu puder aliar um telescópio as duas necessidades não precisarei sair com dois instrumentos por aí.
6- ver deep-sky num 127mm F12, se a imagem vista é melhor do que num 114mm refletor ou num 153mm F7.8
7- Em compensação o 127mm Mak F12 é portátil, e o bichinho têm 1500mm de foco!!!
8- Estudando artigos por aqui vi que ampliação não é tudo
1- Sim.
2- Existe o Reforçador de Contrastes da Baader, este filtro melhora o contraste fazendo com que os objetos mais brilhantes apareçam mais nítidos e mais claros. Ele faz isso reduzindo o violeta e o azul do espectro secundário nos refratores acromáticos. Este filtro é uma boa opção para aqueles que usam essa classe de instrumentos "mais rápidos" ou de F curto. Ele também reduz os efeitos da poluição luminosa das luzes de sódio, e é indicado para a observação visual dos planetas, em particular de jupiter e marte.
3- O Semi Apo é um filtro que oferece uma imagem neutra mantendo a nitidez na sua coloração e no brilho como são naturalmente. O corte radical no violeta proporciona aos instrumentos acromáticos de F curto avançarem nas ampliações.
4- O filtro UHC possui algumas propriedades que se assemelham a um filtro para PL. Por exemplo, em se tratando de um filtro para PL ele é projetado para melhorar a observação dos objetos do céu profundo em locais com moderada PL. Ele bloqueia os comprimentos de onda das luzes que poluem o céu como as de vapor de mercúrio e de sódio, além de transmitir nos comprimentos de onda do hidrogênio-alfa e beta fortemente emitidos pelas nebulosas planetárias, melhorando o brilho e o contraste delas. Ele ainda possui uma transmissão de 94% nas zonas do H-beta, OIII e H-alfa, filtrando parte restante do espectro. É um filtro bastante amplo para a observação do céu profundo mesmo com PL moderada.
5- As grandes ampliações estão reservadas aos instrumentos de F longo. Mesmo com o auxílio de filtros os instrumentos de F curto ou mediano terão uma melhor "performance" se utilizarem o mínimo de ampliação possível, de forma que seja o suficiente para visualizar com nitidez os detalhes mais evidentes de uma dada superfície planetária. Num aparelho de F curto as ampliações devem ser de no máximo 1 a 1.5 x D, com o F mediano de 1.5 a 2 x D e em F longos até 2.5 x D.
6- Não é melhor nem pior, é diferente porque eles são instrumentos com características completamente distintas. O mais eficiente para observar o céu profundo será o que tiver a maior abertura e o F mais curto.
7- Um telescópio possuir 1500mm de distância focal não quer dizer nada se depender da abertura dele ou seja, quanto menor for a abertura com 1500mm de distância focal maior será o F do aparelho, e quanto maior uma abertura com 1500mm de distância focal menor será o F. Por exemplo, um espelho ou uma objetiva com 1500mm de diâmetro e os mesmos 1500mm de distância focal será um F/1.
8- É bom lembrar que para a observação visual da superfície da lua ou de algum planeta as ampliações elevadas são requeridas, e para isso foram desenvolvidos telescópios com um F o mais longo possível, as barlows e as oculares com as menores distâncias focais possíveis.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Campo e comparações

Mensagem  AGM em Qua 23 Jul 2014, 11:49

Olá Bruno, chove por aqui, mas o final de semana promete!

Campo visual: estive pensando sobre isso, tenho como experiência o binóculos, que sempre tem um campo maior que um telescópio, e do 114mm, que tem um campo aparentemente bem razoável. Depois de tanto perguntar aqui minha cabeça sacode e falta pouco para sair uma decisão pelo orifício do funil.

Creio que depois do que li aqui no AF, um refrator acromático com boa óptica mostrará melhores imagens e que com belo contraste mesmo com F mediano 10, em comparação a um newtoniano ou um catadióptrico. Maior F e menor D grandes ampliações e menor campo.

Exemplificando:
1 - Um newtoniano 153mm F8 em comparação ao 114mm F4.38, em função de uma abertura maior me daria maior campo na visualização, e as imagens teriam uma qualidade melhor? E nessa comparação a diferença se for para melhor seria de mais de 50% em todos os aspectos? Entendo que uma ocular X em aberturas diferentes darão camp[os diferentes.

2 - Num refrator 90mm F10 ou F11, em comparação ao 114mm e ao 153mm, seu campo visual é muito menor? E por ser de 90mm para acompanhamento dos planetas e aglomerados seria mais viável uma montagem EQ ao invés de uma AZ?

3 - Num cassegrain de pelo menos 127mm F12, não faço idéia do campo visual desse telescópio, muitos que têm dizem que reduz bastante, e por ser F12 ainda seria viável para ambas as observações de deep-sky e planetas?

4 - Um newtoniano 153mm F8 mesmo perdendo em contraste seria um híbrido melhor para ambas as observações? Pois, se eu estiver certo, um F8 newtoniano já teria para planetas Dx1.5 com excelente qualidade, desde que a obstrução da aranha seja mínima sendo esta com astes mais finas, como o dobsoniano da Sky-Watcher ou os telescópios do Sr. Riedel.

5 - E pelo que entendi, com o seeing muito bom, podemos ampliar até 225x ou 250x, mais que isso mesmo em excelentes condições somente no deserto do Atakama!!! então creio que são fatores decisivos reais (instrumento & ambiente) para a escolha de um telescópio. Por exemplo, um refrator F10 a F11 de 90mm, acho que seria um telescópio perfeito, seja um Sky-Watcher ou um Celestron, que admiro muito o acabamento.
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Bruno em Qua 23 Jul 2014, 20:06

AGM escreveu:1- Campo visual: tenho como experiência o binóculos, que sempre tem um campo maior que um telescópio

2- um refrator acromático com boa óptica mostrará melhores imagens e que com belo contraste mesmo com F mediano 10, em comparação a um newtoniano ou um catadióptrico. Maior F e menor D grandes ampliações e menor campo.

3- Um newtoniano 153mm F8 em comparação ao 114mm F4.38, em função de uma abertura maior me daria maior campo na visualização, e as imagens teriam uma qualidade melhor? E nessa comparação a diferença se for para melhor seria de mais de 50% em todos os aspectos? Entendo que uma ocular X em aberturas diferentes darão campos diferentes.

4- Num refrator 90mm F10 ou F11, em comparação ao 114mm e ao 153mm, seu campo visual é muito menor? E por ser de 90mm para acompanhamento dos planetas e aglomerados seria mais viável uma montagem EQ ao invés de uma AZ?

5- Num cassegrain de pelo menos 127mm F12, não faço idéia do campo visual desse telescópio, muitos que têm dizem que reduz bastante, e por ser F12 ainda seria viável para ambas as observações de deep-sky e planetas?

6- Um newtoniano 153mm F8 mesmo perdendo em contraste seria um híbrido melhor para ambas as observações? Pois, se eu estiver certo, um F8 newtoniano já teria para planetas Dx1.5 com excelente qualidade, desde que a obstrução da aranha seja mínima sendo esta com hastes mais finas, como o dobsoniano da Sky-Watcher ou os telescópios do Sr. Riedel.

7- E pelo que entendi, com o seeing muito bom, podemos ampliar até 225x ou 250x, mais que isso mesmo em excelentes condições somente no deserto do Atakama

8- então creio que são fatores decisivos reais (instrumento & ambiente) para a escolha de um telescópio. Por exemplo, um refrator F10 a F11 de 90mm, acho que seria um telescópio perfeito, seja um Sky-Watcher ou um Celestron, que admiro muito o acabamento.
1- Nem sempre, um telescópio com 40mm de abertura tem a objetiva menor do que a de um binóculo 7x50mm, ou 10x50mm.

2- Nem sempre, o contraste para sair naturalmente balanceado com o brilho precisa de ou um F longo (15 para refratores e catadióptricos e 10 para newtonianos), ou uma óptica feita com vidro de baixa dispersão, ou uma combinação de diferentes elementos ópticos como por exemplo a lâmina corretora e o menisco nos catadióptricos, as objetivas com até 5 elementos (refratores apocromáticos) e ainda os filtros corretivos. Um refrator acromático F/10 vai apresentar um espectro secundário perceptível nas imagens de objetos brilhantes, já num newtoniano um F/10 produzirá imagens da lua e dos planetas altamente contrastadas. E quanto maior o F e menor o D menos resolução (pormenores e detalhes nas imagens).

3- Quanto maior a abertura mais o aparelho terá condições de mostrar detalhes, e a nitidez deles vai depender do aumento utilizado em função do F ou seja, F curto = baixa ampliações ou 1 x D, F mediano = ampliações medianas ou 1.5 a 2 x D e F longo ampliações elevadas ou até 2.5 x D.

4- O campo visual é a área aparente do céu que vemos através do telescópio, e varia de acordo com o aumento e o tipo de ocular utilizada. Quanto menor o aumento de um telescópio maior será o seu campo visual. O tipo de ocular utilizada também provoca alterações no campo e que dependendo da óptica fornece um campo maior. Relembrando a fórmula, para saber o campo visual precisamos dividir o campo da ocular pelo aumento.

5- Um F 12 é ainda um F mediano, portanto ele "está a meio caminho" entre as obervações do céu profundo e a dos objetos do sistema solar, assim como um newtoniano de 200mm F/6 ou um catadióptrico F/10, portanto são instrumentos bastante versáteis.

6- Um newtoniano F/8 está um pouco acima do F mediano dele que seria entre 5 e 6, portanto por ser um pouco mais longo proporciona um poder de ampliação maior de até 2 x D. A obstrução da aranha e do secundário afetam (diminuem) a potência (abertura) de um newtoniano.

7- Um aumento elevado da ordem de 2.5 x D será alcançado sob uma atmosfera estável e com um instrumento de F longo. Instrumentos de F medianos e curtos devem recorrer ao auxílio de filtros bloqueadores de violeta para os refratores acromáticos porque os espelhos não precisam, e reforçadores de contrastes. Até mesmo lá no deserto chileno se um observador tentar forçar um telescópio além das principais características dele (D e F), certamente ele terá problemas com a perda de contraste nas imagens.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Lucas87 em Qua 23 Jul 2014, 21:51

Bruno escreveu:
AGM escreveu:
5- Num cassegrain de pelo menos 127mm F12, não faço idéia do campo visual desse telescópio, muitos que têm dizem que reduz bastante, e por ser F12 ainda seria viável para ambas as observações de deep-sky e planetas?
5- Um F 12 é ainda um F mediano, portanto ele "está a meio caminho" entre as obervações do céu profundo e a dos objetos do sistema solar, assim como um newtoniano de 200mm F/6 ou um catadióptrico F/10, portanto são instrumentos bastante versáteis.

Não se esqueçam que nos cassegrains o campo visual fica limitado por causa da vinhetagem. Ela é causada pelo baffle interno do tubo e também pelo tamanho do secundário e grande distância focal do tele. Já li um relato de um observador experiente que disse sofrer com a vinhetagem deste mak 127mm com oculares de distância focal maior que 30mm. Com a vinhetagem se forma um anel escuro na borda do campo de visão, bloqueando parte dele.
avatar
Lucas87
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 619
Data de inscrição : 15/08/2012
Idade : 18
Localização : São José, SC

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  AGM em Qua 23 Jul 2014, 22:53

6- Um newtoniano F/8 está um pouco acima do F mediano dele que seria entre 5 e 6, portanto por ser um pouco mais longo proporciona um poder de ampliação maior de até 2 x D. A obstrução da aranha e do secundário afetam (diminuem) a potência (abertura) de um newtoniano.

Bom, então, se eu resolver adquirir um telescópio melhor, mas ainda um Newtoniano, um 153mm F7.8 com 1200mm F, esse em particular está um pouco acima do F mediano, me dará melhores contrastes.
E no caso de um 150mm ou 200mm F5 ou 6, está dentro do mediano para um Newtoniano, terei melhor resolução do que o meu 114mm, poderei ampliar um pouco mais também.

Um Newtoniano F5 a 6 seria como um refrator F10 ou catadióptrico, então seria um investimento com?
Pelo que entendi terei melhores resultados com um F 5 a 6 ou até 8 num Newtoniano de pelo menos 150 a 200mm.
Resolucão me interessa muito...
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Bruno em Qua 23 Jul 2014, 23:49

Lucas87 escreveu:Não se esqueçam que nos cassegrains o campo visual fica limitado por causa da vinhetagem causada pelo baffle interno do tubo
Quanto à vinhetagem é importante lembrar também de que a não ser que as bordas do campo fiquem parcialmente obstruídas por erro de projeto da lente ou do espelho, técnicas avançadas de fabricação minimizam o tamanho do baffle de forma a evitarem que a luz que está fora do campo de visão alcance o plano de imagem final, maximizando assim a abertura total livre. Outra técnica eficaz é deixar uma folga entre as lentes ou espelho e as parede do tubo.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Bruno em Qui 24 Jul 2014, 00:09

AGM escreveu:Resolucão me interessa muito...
Se forem utilizadas ampliações muito elevadas (2.5 x D) num instrumento de F curto ou mediano, por maior que seja a abertura ele terá a resolução afetada pela falta de nitidez nas imagens por causa do baixo contraste.
Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  José_Carlos em Dom 21 Jun 2015, 03:35

Olá Bruno!

Tenho uma dúvida a respeito do campo aparente de um telescópio. Vou usar como exemplo o Maksutov 90mm, no qual me recordo ter visto em algum lugar, que tem um campo limitado a 1.3º. Fiquei mais de duas horas vasculhando o fórum e não encontrei o tópico.

Lembro que dizia algo sobre causar vinhetagem ao usar uma ocular de DF maior do que a recomendada, por exemplo uma de 40mm.

Como se chega a esse resultado? Qual a fórmula? O escurecimento das bordas acontece acima do campo aparente ou abaixo?

Sei que a distância focal influencia.

Abraço.
avatar
José_Carlos
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 59
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 26
Localização : Xanxerê

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Bruno em Dom 21 Jun 2015, 09:27

José_Carlos escreveu:1- Tenho uma dúvida a respeito do campo aparente de um telescópio. Vou usar como exemplo o Maksutov 90mm, no qual me recordo ter visto em algum lugar, que tem um campo limitado a 1.3º. Fiquei mais de duas horas vasculhando o fórum e não encontrei o tópico. Lembro que dizia algo sobre causar vinhetagem ao usar uma ocular de DF maior do que a recomendada, por exemplo uma de 40mm.
2- Como se chega a esse resultado? Qual a fórmula? O escurecimento das bordas acontece acima do campo aparente ou abaixo?
3- Sei que a distância focal influencia.
1- O campo visual é representado pela área aparente do céu que vemos através do telescópio, e ele varia de acordo com o aumento e o tipo de ocular utilizada. Quanto menor o aumento do telescópio maior será o campo visual (ideal para a observação de objetos mais extensos como os aglomerados e as nebulosas). O tipo de ocular utilizada também provoca alterações nesta característica, proporcionando um campo maior ou menor. O campo visual pode ser obtido com a seguinte fórmula :
C = O / A, onde C é o campo visual, O significa o campo da ocular e A é o aumento. Por exemplo, o campo visual obtido com 100 vezes de aumento e uma ocular de 50° de campo será: C = 50 / 100 ou C = 0.5°.
O termo vinhetagem refere-se à redução da quantidade de luz que atinge o plano focal, causada por obstruções no seu caminho. Ela ocorre quando as bordas do campo estão parcialmente obstruídas pela boca do tubo do telescópio, ou por erro de projeto. O que acontece se você utilizar uma ocular de distância focal muito longa, é ela proporcionar uma ampliação inferior ao aumento mínimo do aparelho, e isso provoca um escurecimento no centro do campo.
2- O cálculo do aumento mínimo geralmente é feito dividindo o diâmetro da abertura do telescópio por 7 ou seja, D/7. Uma objetiva de 70mm terá um aumento mínimo de 70/7=7x. Abaixo disso haverá um escurecimento no centro do campo.
3- A distância focal influencia no brilho e no contraste das imagens ou seja, quanto mais curta mais brilhantes serão as imagens, e quanto mais longa menos brilhantes. Distâncias focais curtas são ótimas para a observação de objetos tênues e de brilho fraco, e as distâncias focais mais longas são mais adequadas para a observação de objetos brilhantes como a lua e os planetas com ampliações mais elevadas.

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  José_Carlos em Dom 21 Jun 2015, 11:47

Obrigado Bruno, certamente sua resposta foi muito esclarecedora. Não sabia da fórmula para o aumento mínimo (D/F).

Mas talvez o senhor não entendeu o quis dizer. Quando disse que a DF influencia, quis dizer que (usando o mak 90 como exemplo) o telescópio fica restrito a um campo de 1,3º, por causa da distância focal longa. Pelo menos foi isso o que eu li em algum lugar e não achei mais o tópico.

É em relação a isso que tenho dúvida. Como se chegou a esse resultado, de que esse telescópio fica restrito a um campo de 1,3º? Li que ao usar uma ocular de a partir de 40mm por exemplo, ocorre a vinhetagem.

Sei que isso não pode não ter importância para muitas pessoas, mas eu gosto de me aprofundar, saber todos os detalhes. É uma característica minha, não consigo me conformar em saber só o superficial.

Obrigado Bruno mais uma vez.

Abraços.
avatar
José_Carlos
Astronomo Amador
Astronomo Amador

Mensagens : 59
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 26
Localização : Xanxerê

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  AGM em Dom 21 Jun 2015, 13:23

José_Carlos escreveu:
Mas talvez o senhor não entendeu o quis dizer. Quando disse que a DF influencia, quis dizer que (usando o mak 90 como exemplo) o telescópio fica restrito a um campo de 1,3º, por causa da distância focal longa.

Olá José Carlos! Como o Bruno descreveu no parágrafo 1, o campo varia de acordo com as ampliações pela ocular utilizada, ou seja, não é restrito ou fixo nem mesmo a d/f diferentes. A regra do cálculo é de acordo com o grau especificado de cada ocular.

Podemos imaginar assim; você olha a Lua com um telescópio qualquer, ela está cheia. Você sabe que a Lua representa 1/2 grau. Então você vê que, encostando a Lua na borda do campo, percebe que cabe exatamente mais uma do lado até a outra borda, logo, com a ocular utilizada você tem 1° de campo.
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  Bruno em Dom 21 Jun 2015, 13:34

José_Carlos escreveu:Quando disse que a DF influencia, quis dizer que (usando o mak 90 como exemplo) o telescópio fica restrito a um campo de 1,3º, por causa da distância focal longa.
Quanto maior for a distância focal do telescópio menor será o campo de visão.
Se você usar uma ocular de distância focal muito grande, o resultado é que as estrelas fracas que ficam perto da borda do campo da ocular vão escurecer muito, e elas praticamente não serão visíveis.
Quanto à restrição no campo do Mak90, utilizando como exemplo uma Plossl de 40 mm que tem um campo de visão aparente de 44º, como esse telescópio possui uma distância focal de 1250mm vai proporcionar 31x de ampliação e 1,41º de campo de visão (44º/31x=1,41º).

Bruno
Moderador
avatar
Bruno
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 6521
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 55

Voltar ao Topo Ir em baixo

spica Re: Dúvidas sobre "instrumentação & observação"

Mensagem  AGM em Dom 21 Jun 2015, 13:45

Até que não errei muito rsrsrs
avatar
AGM
Membro Expert
Membro Expert

Mensagens : 1191
Data de inscrição : 14/04/2014
Idade : 43
Localização : Novo Hamburgo - RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum